PM da UPP Jacaré é agredido e roubado por traficantes de comunidade da Baixada

Policial teve arma e moto levados pelos criminosos, que lhe deram socos e pontapés, além de imobilizá-lo com uma 'gravata'

Por O Dia

Cabo foi socorrido no Hospital Central da Polícia Militar
Cabo foi socorrido no Hospital Central da Polícia Militar -
Rio - Um cabo da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Jacaré, na Zona Norte do Rio, foi agredido e roubado, neste domingo, por traficantes da comunidade Nova Campina, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O PM, que tem 36 anos, estava de folga e dirigia sua moto, quando foi abordado por criminosos da região.
De acordo com a ocorrência feita pelo 15º BPM (Duque de Caxias), o cabo estava em uma festa na comunidade e foi cercado por homens armados na Rua Dez, ao tentar deixar o local. Ele foi perguntado se estava armado, quando um dos traficantes lhe deu uma "gravata" pelas costas e outro pegou sua arma, uma pistola Taurus, que estava em sua cintura.
Ainda segundo o registro feito pelo batalhão de Caxias, os criminosos perguntaram se o cabo era policial, quando começaram a agredi-lo com socos e pontapés. Além disso, eles pegaram as chaves da moto do PM.
Uma moradora da comunidade ajudou o agente a fugir, o socorrendo ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) da Polícia Militar na região. Lá, o cabo contou que os traficantes queriam levá-lo para o interior da comunidade para executá-lo.
O agente foi levado ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, na região central da capital. De acordo com a corporação, ele recebeu atendimento médico e em seguida teve alta.
A moto e a arma do cabo foram recuperados, momentos depois.
O caso é investigado pela 62ª DP (Imbariê).

Comentários