UFRJ diz que aulas presenciais só retornam após vacina ou remédio que combata o coronavírus

A reitoria da universidade reiterou que o assunto precisa ser discutido com responsabilidade e coerência

Por O Dia

Segundo a universidade, aulas presenciais só retomam após uma vacina ou um remédio contra o coronavírus
Segundo a universidade, aulas presenciais só retomam após uma vacina ou um remédio contra o coronavírus -
Rio - A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) emitiu uma nota, nesta segunda-feira, esclarecendo sobre o retorno das aulas presenciais em meio ao pandemia do coronavírus. Em um trecho, a reitoria da universidade cita que as atividades na instituição só serão retomadas após a descoberta de uma vacina ou medicamento contra a covid-19.
"Para os estudantes, nosso elo mais forte com o futuro, precisamos reafirmar que agiremos para que todos possam seguir firmes no propósito de concluir o ensino superior em uma das instituições mais renomadas do Brasil e da América Latina. A UFRJ certamente atenderá aos anseios dos seus estudantes, dos ingressantes aos concluintes, garantindo a qualidade e a excelência acadêmicas", diz parte do comunicado.
Além disso, a UFRJ afirma que caso não haja alternativas, o retorno presencial completo não será possível no ano de 2020. 
"Precisamos discutir com responsabilidade e coerência a possibilidade do retorno progressivo de parte das nossas atividades no formato remoto emergencial, para que o ano acadêmico de 2020 não seja completamente perdido. Para isso, foi constituída a Comissão de Formas Alternativas de Ensino, sob a coordenação da Vice-Reitoria, que se debruça sobre as demandas necessárias para a retomada das atividades acadêmicas de graduação, pós-graduação e extensão", diz uma parte da nota. 

Comentários