Escola presta homenagem à menina morta na chacina de Anchieta

O pai de Rayanne Cardoso Lopes também foi baleado e está internado no Hospital Souza Aguiar

Por O Dia

Rayanne estudava no Escola Municipal Guilherme Tell
Rayanne estudava no Escola Municipal Guilherme Tell -
Rio - A escola onde estudava Rayanne Cardoso Lopes, de 11 anos, prestou homenagem à menina que é uma das vítimas fatais da chacina de Anchieta. Rayanne e outras quatro pessoas morreram na tragédia, que aconteceu em uma festa junina no Condomínio Jamaica, no bairro da Zona Norte do Rio. Outras sete pessoas ficaram feridas.
"Hoje toda a nossa comunidade escolar chora à perda prematura de nossa aluna Rayanne, uma menina doce, amiga, carinhosa e que tinha o coração cheio de sonhos. Sonhos que foram brutalmente interrompidos devido à violência em nosso bairro. Hoje o céu ganhou mais uma estrela, e nossos corações, uma saudade eterna. Que Deus ampare e conforte os corações de todos os familiares e amigos", a Escola Municipal Guilherme Tell, que também fica em Anchieta, postou em seu perfil no Facebook.
 
O pai de Rayanne, Naum Henrique Silva Lopes, 35, está entre os sobreviventes da chacina, que aconteceu na madrugada deste domingo. Assim como todas as vítimas, ele foi socorrido na UPA de Ricardo de Albuquerque. Depois, foi levado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, onde está estável.
A Secretaria estadual de Vitimados (Sevit) disse que ofereceu atendimento social e psicológico para a família Rayanne, além de uma equipe de assistência social da pasta ter ido ao IML de São Cristóvão nesta segunda-feira para conversar com a família de outra vítima. 
"A Sevit está acompanhando o caso e segue tentando contato com parentes de outras vítimas", a pasta acrescentou, em notaota.
GUERRA DE TRAFICANTES
A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) para a chacina é uma guerra entre traficantes rivais da comunidade Az de Ouro, que fica próximo ao condomínio onde aconteceu as mortes, e do Complexo do Chapadão, no bairro vizinho de Costa Barros.
Testemunhas contaram que as vítimas foram baleadas quando homens armados desceram de um carro preto e atiraram em direção à festa. O evento aconteceu na Rua Ernesto Vieira.
Na manhã deste domingo, parte dos familiares das vítimas mortas estiveram no IML para liberação dos corpos. Ainda abalados e assustados com a tragédia, decidiram não comentar sobre o caso. Alegaram apenas que o alvo do ataque seria um dos mortos, identificado como Ian Lucas Soares Gomes, de 23 anos, filho de um antigo traficante da região.
A Polícia Civil disse, na manhã de hoje, que todos os corpos já haviam sido liberados para as famílias.

Galeria de Fotos

Marca de tiro em uma parede da região Reprodução / Internet
Chacina aconteceu na madrugada deste domingo Reprodução / Internet
Chacina aconteceu na madrugada deste domingo Reprodução / Internet
Marca de tiro em uma parede da região Reprodução / Internet
Chacina aconteceu na madrugada deste domingo Reprodução / Internet
Rayanne estudava no Escola Municipal Guilherme Tell Arquivo Pessoal
Rayanne Cardoso Lopes Arquivo Pessoal
Familiares de vítimas estiveram no IML de São Cristóvão neste domingo Reginaldo Pimenta / Agência O Dia
Familiares de vítimas estiveram no IML de São Cristóvão neste domingo Reginaldo Pimenta / Agência O Dia
Rayanne tinha 11 anos Arquivo Pessoal
'TRAGÉDIA ANUNCIADA'
Em um áudio que circula pela Internet, um morador da região tratou o caso como uma "tragédia anunciada".

"Foi uma correria, coisa de louco. Ali já era uma tragédia anunciada. Os caras ficam mandando recadinho para o moleques do outro lado, dizendo que vão invadir a outra área, matar e fazer acontecer. Ali não era uma festa familiar, a verdade é essa. Estavam no lugar errado e na hora errada. Agora olha o que aconteceu. A garotinha, filha do Naum, levou um tiro no peito e morreu. É uma p...isso aí", diz parte do áudio.
Os mortos da chacina:
. Rayanne Cardoso Lopes: 11
. Josué de Oliveira Xavier, 20
. Yuri Lima Vieira, 23
. Antônio Marcos Barcelos Pereira Júnior, 22
. Ian Lucas Soares Gomes, 23
Os sobreviventes:
. Naum Henrique Silva Lopes, pai de Rayanne, 35: boa evolução do quadro clínico no Hospital Souza Aguiar (Centro)
. Rodrigo Souza, 30: internado em observação no Hospital Evandro Freire (Ilha do Governador)
. Amanda Cristina Godinho, 23: estável na enfermaria Hospital Lourenço Jorge (Barra)
. Iago Breno Soares Gomes, 25: foi operado e tem quadro estável no Hospital Salgado Filho (Méier)
. Alan da silva Nogueira, 27: recebeu alta do Salgado Filho ontem
. Lucas Travanca de Araújo, 25: recebeu alta do Hospital Pedro II (Santa Cruz) ontem 
A sétima vítima ainda não teve a identidade revelada.

Comentários