PF prende técnico de refrigeração com material de pornografia infantil em São Gonçalo

Homem tinha e transmitia vídeos e fotografias de abusos sexuais contra crianças e adolescentes para pessoas de diversos países

Por O Dia

Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira
Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira -
Rio - A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, um técnico de refrigeração de 30 anos que estava com um vasto material de pornografia infantil. Ele foi capturado durante a Operação Abuso de Confiança, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do estado.
De acordo com a PF, as investigações para a operação começaram no início de 2016 e foram feitas pelo Grupo de Repressão aos Crimes Cibernéticos (GRCC). O mandado de prisão contra o homem foi expedido pela 7ª Vara Criminal Federal.
Ainda segundo a Polícia Federal, para praticar os crimes, o técnico usava da confiança de pessoas e lugares onde prestava serviços, utilizando-se das conexões de Internet locais para não se localizado. Ele tinha e transmitia os arquivos com vídeos e fotografias de abusos sexuais contra crianças e adolescentes para pessoas de diversos países do mundo.

Galeria de Fotos

Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira Divulgação / Polícia Federal
Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira Divulgação / Polícia Federal
Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira Divulgação / Polícia Federal
Prisão aconteceu em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira Divulgação / Polícia Federal
O homem foi identificado e localizado através de técnicas especiais de inteligência e cruzamento de dados.
Os agentes apreenderam com ele vários equipamentos, que serão periciados para identificar vítimas e outros criminosos que compartilhavam o material ilícito, assim como outros crimes eventualmente praticados, como a produção dos arquivos de violência sexual infantil e estupro de vulnerável.
O nome da operação é um alusão ao fato do técnico "abusar da confiança" de seus clientes, utilizando-se da rede de Internet deles para obter e compartilhar os arquivos contendo as cenas de abuso.
A Polícia Federal diz que esse é o quarto abusador infantil preso pela corporação no Rio em menos de 18 dias. A PF reforça ainda que esse é o mês em que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 30 anos.

Comentários