Rio registra maior número de internados por covid-19 desde dezembro
Rio registra maior número de internados por covid-19 desde dezembroReprodução
Por O Dia
Rio - O município do Rio de Janeiro registrou o maior número de internados por covid-19 desde dezembro. Ao todo, são 1.091 internados - sendo 554 em UTI, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Além disso, 51 pessoas aguardam, há mais de 24h, uma vaga em leitos de hospitais públicos.
A secretaria também informou que a taxa de ocupação de leitos é de 88%. A Prefeitura já anunciou que irá abrir mais leitos para covid-19 nos hospitais. 
Publicidade
Neste final de semana, a Secretaria Municipal de Ordem Pública registrou 1.698 ações, entre elas multas e interdições a estabelecimentos, não utilização de máscaras, aglomerações, infrações de trânsito, reboques, encerramento de feiras, apreensões de mercadorias de ambulantes. No total foram 97 estabelecimentos fechados e 44 multas a bares e restaurantes.
Prefeitura decreta novas medidas restritivas
Publicidade
Bares e restaurantes podem funcionar das 10h30 às 21h. Continua proibida é a permanência de pessoas na rua de madrugada, entre 23h e 5h, sob risco de multa. Todo o comércio deverá funcionar com 40% da capacidade total. Desta vez, o decreto é válido a partir da meia-noite desta sexta, até o dia 22 de março.
Publicidade
Confira:
- O setor de serviços deverá funcionar das 8h às 17h. O setor da administração pública funcionará entre 9h e 19h. O comércio em geral, incluindo bares, restaurantes e quiosques, deverão funcionar entre 10h30 e 21h. O horário é válido, inclusive, para os quiosques da orla, antes proibidos. Os estabelecimentos, no entanto, deverão seguir com rigor o horário de funcionamento, sob multa de R$ 14 mil e até fechamento por 15 dias, punição prevista no Diário Oficial.
Publicidade
"Não vai ser tolerado nenhum tipo de aglomeração. Os bares serão fechados por 15 dias (caso descumpram). Isso está no decreto. Está todo mundo mais do que avisado", afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.
- Comércio de ambulantes na orla poderão funcionar até às 17h. Antes, estavam proibidos. Importante: quiosques do calçadão entram no comércio que deverá funcionar entre 10h30 e 21h.
Publicidade
- Boates, casas de espetáculo, rodas de samba seguem proibidas.
- A permanência de pessoas paradas na rua seguem proibidas entre 23h e 5h. Aglomerações em praças serão fiscalizadas com rigor. A multa é fixada em R$ 562,82 para cada pessoa que descumprir. O decreto prevê que a Secretária de Ordem Pública e a Vigilância de Saúde podem ordenar regras específicas, mais duras, para bairros e ruas que descumpram as medidas. "Lapa, Olegário Maciel (na Barra), Dias Ferreira (no Leblon), Vista Alegre...Nós podemos ter medidas restritivas para esses lugares", comentou o prefeito Eduardo Paes.
Publicidade
- A exposição e a venda de bebida alcóolica em bancas de jornais e revistas também estão proibidas.