Com filas enormes e aglomeração, idosos e familiares estão esperando desde a madrugada para conseguir a primeira e segunda dose da vacina
Com filas enormes e aglomeração, idosos e familiares estão esperando desde a madrugada para conseguir a primeira e segunda dose da vacinaReginaldo Pimenta / Agência O Dia
Por O Dia
Rio - Idosos e familiares enfrentaram dificuldades para conseguir tomar a vacina contra a covid-19 em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na manhã desta terça-feira (16). Com filas e aglomerações, a população esperou desde a madrugada para conseguir ter acesso ao imunizante. Após a confusão, a prefeitura anunciou a suspensão da primeira dose em todas os postos a partir desta quarta (17).

De acordo com o calendário de vacinação de Belford Roxo, hoje a primeira dose foi distribuída para idosos de 71 anos. O posto de saúde Neuza Brizola, no centro do município, onde ocorreu a vacinação, registrou movimentação intensa de pessoas.


As filas são provocadas principalmente por conta do baixo número de senhas, que estão sendo entregues para apenas as primeiras 200 pessoas que chegam na unidade de atendimento. Preocupados em chegar primeiro para conseguir a vacina, idosos e familiares ficam no posto durante a madrugada para ter acesso ao imunizante.
Publicidade
Às 4h20 da manhã, sem transporte público, Maria Elisabete Linhares precisou pedir um táxi para chegar no posto de saúde Neuza Brizola. Ela acompanhou a sogra, Euvira Teresa de Jesus, de 80 anos, para tomar a segunda dose. “Eu fui com a minha sogra ontem. Quando eu cheguei, eles falaram que não tinha mais senha, o rapaz que me atendeu falou "Você tem que vir com ela de madrugada. Fiquei até 8h30 esperando na fila, que estava enorme. Me sinto abandonada”, desabafou.

Maria também reclamou das condições sanitárias e da aglomeração. “O banheiro é unissex, uma podridão. Então a pessoa que tem problema de saúde não pode usar o banheiro. Eu tenho diabetes, se eu tiver que pegar covid-19, sei que provavelmente será hoje”, desabafou.

Meire Rodrigues também acompanhou sua tia, Juçara Nascimento, de 79 anos, para a segunda dose. Ela precisou revezar com o irmão para conseguir esperar na fila. “A fila estava enorme, eu acho que tinha mais de 200 pessoas. Meu irmão foi pra lá 1h e ficou até 6h, eu cheguei e substituí ele. Quando deu 8h, ele trouxe a minha mãe e trocou comigo de novo para vacinar ela”, disse.

A prefeitura de Belford Roxo afirmou em nota que houve um aumento na procura dos imunizantes por conta dos municípios vizinhos, incluindo a capital, estarem sem doses. Segundo o comunicado, para conter a aglomeração, funcionários dos postos, com auxílio de guardas municipais, orientaram as pessoas sobre o término das senhas.

Sobre a lotação no posto de saúde Neuza Brizola, a prefeitura disse que este problema foi influenciado pela unidade estar no ponto central do município, que faz limite com outras cidades, como Nova Iguaçu, Mesquita e São João de Meriti, além de ficar nas proximidades da Rodovia Presidente Dutra.
Publicidade
Vacinação será suspensa em Belford Roxo a partir de quarta-feira 
A Prefeitura de Belford Roxo também informou que a partir de 17 de março (quarta-feira) está suspensa a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em todas as policlínicas. O município irá garantir apenas a segunda dose para as pessoas que já se imunizaram na primeira etapa.