Divulgação do 16º boletim epidemiológico da covid-19 no Estado do Rio
Divulgação do 16º boletim epidemiológico da covid-19 no Estado do RioReprodução YouTube
Por O Dia
Rio - O secretário municipal de Fazenda e Planejamento, Pedro Paulo Carvalho, afirmou na manhã desta sexta-feira, durante a divulgação do 16º boletim epidemiológico da covid-19 no Estado, que a flexibilização das medidas de restrição acontece após redução da procura das pessoas nos atendimentos de emergência. 

"Os números mostram uma mudança na curva, a diminuição da procura nos atendimentos de emergência. Ainda que se mantenha a quantidade de internação em cerca de 1,4 mil, temos uma diminuição muito grande na fila de espera. No pico, tivemos cerca de 800 pessoas nessa fila. Agora, como chequei ontem, há cerca de 30. Por isso sentimos a necessidade de recalibrar as restrições", disse Pedro Paulo.
Apesar dos números mostrarem uma diminuição na fila de espera por um leito da covid-19, o município continua com risco muito alto. De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Márcio Henrique Garcia, a tendência de queda para atendimentos na rede de urgência e emergência também ocorre no número de casos confirmados da doença.

"Estamos observando essa inversão, essa tendência de queda. A alta da curva de óbitos se deve a uma tendência natural da doença, que demora cerca de 20 dias para apresentar desfecho clínico", explicou.
Publicidade
Flexibilização
A partir de agora, banho de mar e a permanência nas praias está liberada nos dias úteis. Os barraqueiros e ambulantes também estão autorizados a trabalhar nos dias úteis. Aos finais de semana e feriados, segue proibido.
Publicidade
Ainda segundo o decreto publicado no Diário Oficial desta sexta, o escalonamento de horário dos estabelecimentos acabou, todos os setores estão liberados para abrir a qualquer hora e fechar às 22h. As atividades comerciais no interior de shopping centers, centros comerciais e galerias de lojas, devem respeitar a capacidade máxima de 40% para locais fechados e 60% em locais abertos.
Ficar na rua e em locais públicos durante a madrugada segue proibido. Eventos e festas em geral seguem proibidos.
Publicidade
As novas medidas começam a valer a partir deste sábado (24) e vão até o dia 3 de maio. Com isso, as praias só estão liberadas a partir da próxima segunda-feira (26).
O secretário municipal de saúde, Daniel Soranz, pede para que as pessoas respeitem as medidas restritivas. "Só lembrando que é uma transição gradual, que a gente precisa ter muita cautela em todo esse processo. A recomendação é que as pessoas evitem ao máximo exposições desnecessárias. É uma transição e se a gente perceber qualquer tipo de aglomeração em bares, restaurantes e áreas de lazer, obviamente a gente vai ter que retroceder com essa fase. Então fica nosso pedido para a população que utilizem essas áreas com responsabilidade".
Publicidade