Hora extra dentro da escola

Alunos de Belford Roxo fazem cursos oferecidos fora dos horários de aula

Por O Dia

As aulas de artesanato já têm 27 alunos matriculados
As aulas de artesanato já têm 27 alunos matriculados -

A carga horária dos alunos da Escola Municipal Albertino Lopes, em Belford Roxo, passou a ter duas horas a mais. Em vez de irem para casa, eles podem escolher participar de seis cursos: culinária, artesanato, informática, canto (coral), dança e banda marcial. O projeto 'Construindo o Futuro' tem feito sucesso entre os alunos.

A iniciativa partiu da diretora da escola, Dayse Maria dos Santos Mariano Fonseca. Preocupada com o crescimento da violência envolvendo jovens, ela reuniu professores e funcionários da escola e apresentou o projeto. "Percebi que as crianças do turno da manhã saíam da escola, iam para casa e ficavam ociosas. O mesmo acontecia com aqueles que estudam no horário da tarde, que não faziam nada na parte da manhã. Tive logo o apoio de todos os educadores e consegui formar um time com funcionários e inspetores".

A ideia foi abraçada também pelos responsáveis dos alunos. "Essa iniciativa é uma bênção. Agora, meu neto não fica mais à toa, sem ter o que fazer em casa. Ele está adorando e eu mais ainda", disse a dona de casa Vera Lúcia Souza de Oliveira, 58, avó de um dos alunos que estão matriculados no curso de canto.

Rendimento nota 10

O projeto, que tem apenas quatro meses, já tem provocado mudanças nos alunos. "O rendimento deles melhorou muito, desde o comportamento ao aprendizado. Tem alunos que já participaram de um curso e ingressaram em outro. Tenho recebido muito pedidos de mães para que as crianças menores também participem dos cursos. Inicialmente, apenas alunos do terceiro, quarto e quinto anos participam. Estamos, entretanto, vendo a possibilidade de abrir também para os alunos do primeiro segmento", explicou.

Richard de Oliveira, de 9 anos, faz aula de canto e já esteve na turma de culinária. "Ah é muito bom. Já sei cantar Asa Branca e aprendi a fazer quibe e omelete de queijo com presunto", declarou o menino.

"Fico emocionada de ver que o projeto está agradando e contribuindo para o futuro dessa garotada. As duas horinhas que eles ficam a mais na escola, se integram mais e somam conhecimentos para futuras oportunidades", acredita a diretora.

Galeria de Fotos

As aulas de artesanato já têm 27 alunos matriculados Cláudio Nunes/Divulgação
Nas aulas de culinária, as crianças aprendem a fazer quitutes como quibe, por exemplo Cláudio Nunes/Divulgação

Comentários