Queda na atividade industrial na Baixada

Situação Financeira é a pior dos últimos dez anos

Por gustavo.ribeiro

A crise financeira que vem atingindo o país continua trazendo resultados negativos para os trabalhadores. Uma pesquisa divulgada esta semana pela Firjan mostra que o setor da indústria registrou queda nos índices financeiros no primeiro trimestre de 2016. Em Guapimirim o desemprego chegou a 13%. Em Japeri, Queimados e Magé o número atinge 12% dos trabalhadores.Os municípios de Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Magé e São João de Meriti registraram os piores níveis dos últimos dez anos.

O indicador de situação financeira nestas regiões registraram 30,0 pontos e a margem de lucro atingiu 23,4.A pesquisa leva em consideração a pontuação de zero a cem. Os valores abaixo de 50 indicam piora e acima de 50 representam melhora. 

Em Japeri, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados e Seropédica também houve queda. O volume de produção ficou com 41,3 pontos, a situação financeira piorou (32,3 pontos) e a margem de lucro ficou em 33,8.

As baixas da situação financeira das indústrias refletiram diretamente no número de empregos, que apresentou redução pelo 24º mês consecutivo.

“O cenário é alarmante. Os cinco piores indicadores de desemprego são da Baixada. Se a indústria está em baixa, a situação tende a piorar”, analisa a economista Queila Couto.

Apesar dos resultados, o presidente da Regional da Firjan, Roberto Leverone, mantém-se otimista. “O setor industrial da Baixada reflete a situação crítica da economia. É preciso pensar em saídas e acreditar em dias melhores”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia