Força-tarefa de VR faz balanço de ações durante o Carnaval   - Divulgação
Força-tarefa de VR faz balanço de ações durante o Carnaval  Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A força-tarefa que fiscaliza o cumprimento das medidas de prevenção à covid-19 divulgou nesta quarta-feira, dia 17, um balanço das ações durante o período do Carnaval em Volta Redonda. Segundo o relatório, foram feitas 121 visitas em estabelecimentos comerciais, 19 foram orientados, seis autuados, quatro interditados e três notificados pelo Corpo de Bombeiros.
Ao todo, o esquema operacional contou com 45 guardas municipais por dia, além do efetivo da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Fazenda e Vigilância Sanitária.
Publicidade
De acordo com o governo municipal, a fiscalização aconteceu diariamente em todas as regiões da cidade. As equipes fizeram o monitoramento preventivo de diversos estabelecimentos, ruas, praças e espaços públicos para coibir a realização de blocos e eventos, que foram proibidos como medida sanitária para evitar a disseminação da covid-19, conforme estabelecido pelos decretos municipais:16.559 e 16.560.
Para evitar festas clandestinas e aglomerações nas ruas, a força-tarefa montou um esquema de monitoramento, como explicou o comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis.
Publicidade
“A gente se antecipava às festas, blocos tipo isoporzinho em praças, a partir de anúncios. Com a nossa presença e rondas intensificadas, conseguimos afastar essa tentativa de criar uma aglomeração”, disse.
As principais infrações em estabelecimentos foram por conta de aglomeração e descumprimento de outras medidas, como o uso de máscara e álcool 70%, além de falta de alvará ou descaracterização da atividade fim.
Publicidade
“Os estabelecimentos interditados estavam autorizados a funcionar como bar, seguindo, claro, todas as medidas de segurança contra covid-19, e estavam contrariando o decreto usando como boate, com muita aglomeração e música ao vivo. Os estabelecimentos já haviam sido orientados e o não cumprimento das normas levou a interdição”, disse o comandante.
Para denunciar irregularidades, o telefone é o 156. Segundo ressaltou a prefeitura, as medidas de prevenção ao novo coronavírus continuam na cidade.