Campanha de vacinação contra a Influenza segue em Volta Redonda
Campanha de vacinação contra a Influenza segue em Volta RedondaDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A campanha de vacinação contra a Influenza continua em Volta Redonda, sendo que nesta primeira etapa, devem receber a dose do imunizante: crianças de seis meses a menores de 6 anos; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); profissionais da Saúde (em atividade ou não) e estudantes da área da Saúde (em atividade na rede pública e privada).
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que devido aos feriados, a aplicação da vacina acontece, de 12h30 às 16h, em oito unidades de saúde (UBS e UBSF): Conforto, Siderlândia, Jardim Paraíba, São Geraldo, Retiro II, Vila Brasília, Santo Agostinho e São Luís.
Publicidade
a partir de segunda-feira, dia 26, a imunização retorna para 41 unidades do município, no mesmo horário, com exceção dos postos localizados nos bairros: 249, São João, Siderlândia, Volta Grande e Vila Mury, que são locais referência para o atendimento a pacientes com suspeita de covid-19.
A vacinação contra a Influenza faz parte de uma campanha nacional e acontece em três etapas e para públicos diferentes. A primeira segue até o dia 20 de maio. A SMS reforçou que a vacinação contra a Influenza é importante e não deve ser esquecida. O coordenador de Vigilância em Saúde de Volta Redonda, o médico sanitarista Carlos Vasconcellos, destacou que a procura pela vacina ainda é baixa.
Publicidade
“Todos os públicos prioritários dessa primeira fase devem procurar a unidade mais próxima e fazer a vacinação. É importante ressaltar que a vacina contra a gripe é indispensável e recomendamos que as gestantes se vacinem o quanto antes”, disse.
O médico também ressaltou que “as pessoas devem manter no mínimo 15 dias entre a aplicação de vacinas contra a covid e a vacina de Influenza ou outras vacinas. A vacina contra a covid deve ser priorizada se disponível para o grupo que será vacinado. Outras vacinas do Plano Nacional de Imunização (PNI) devem ser atualizadas e aplicadas junto com a vacina anti-influenza”, destacou Carlos Vasconcellos.