Há 10 meses no cargo, Patrícia Aguiar faz balanço da sua gestão no comando da 132ª Delegacia Policial - Foto: Divulgação
Há 10 meses no cargo, Patrícia Aguiar faz balanço da sua gestão no comando da 132ª Delegacia PolicialFoto: Divulgação
Por O Dia
ARRAIAL DO CABO – Após cerca de 10 meses no comando da 132ª Delegacia Policial (DP), em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, a delegada Patrícia Aguiar, anunciou nesta segunda-feira (22), que vai deixar deixar o cargo para retornar à capital, para assumir a 4ª Delegacia Policial, no Centro da cidade. No lugar dela, assume o delegado Ruchester Marreiros, que estava lotado no Departamento Geral de Polícia do Interior (DGPI). A transição de comando está marcada para a próxima quinta-feira (25), às 11h.
Segundo Patrícia Aguiar, um dos pontos mais importantes durante sua gestão na 132ª DP, foi a aproximação e a sintonia entre a Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público Estadual (MPE-RJ), que permitiram a realização de inúmeras ações em conjunto, com respostas expressivas. De acordo com a Polícia Civil, somente abril e dezembro do ano passado, 127 criminosos foram capturados, sendo 87 presos em flagrante, 19 por mandados de prisão e 21 menores apreendidos em flagrante. A maioria das prisões e apreensões foi por tráfico de drogas, conforme a Polícia Civil, além de 28 representações por prisões preventivas e temporárias feitas à Justiça, no mesmo período.
Publicidade
"Eu e minha equipe assumimos Arraial do Cabo com uma missão pessoal de combater os crimes contra vítimas especiais, atacar o tráfico de drogas e investigar esquemas de fraudes, principalmente, envolvendo bens públicos, o que afeta toda a sociedade. [...] Além disso, desenvolvemos ações importantes, como a criação do Núcleo de Homicídios e Combate ao Tráfico de Drogas e do projeto As Guardiãs, que investigou mais de 100 casos de violência doméstica e 12 de estupro de vulnerável. Também desencadeamos sete operações, com destaque para as investigações de fraudes na área da Saúde do município e contra uma quadrilha de grileiros formada por funcionários da Prefeitura", afirmou a delegada Patrícia Aguiar.
Entre as ações desencadeadas pela delegada nos últimos meses, foram realizadas 27 buscas, com apreensões. Das sete operações desenvolvidas pela 132ª DP, duas chegaram a ter destaque nacional, em outros estados brasileiros: a Operação no Fio do Bigode, que investiga um grande esquema de corrupção que desviou milhões de reais da Saúde do município, e a Operação Máquina de Rapina, que teve como alvo uma quadrilha de grileiros formada por funcionários e ex-funcionários da Prefeitura, que aplicavam golpes envolvendo a compra e venda de terrenos na cidade.
Publicidade
20 ANOS DE CARREIRA
Aos 44 anos, a delegada comemora 20 anos de carreira, em 2021. Desde que entrou para a Polícia Civil, ela já atuou em diversas especializadas, entre elas, a Delegacia de Defraudações, do Consumidor, Combate às Drogas, Homicídios, Atendimento à Mulher e Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Patrícia também foi a primeira mulher a comandar uma Delegacia de Repressão a Entorpecentes no Rio de Janeiro. Além disso, ela também já comandou diferentes delegacias distritais, passando pela capital, Baixada Fluminense e, agora, soma ao seu currículo a Região dos Lagos.