Advogado Mateus Terra Divulgação

Em outubro do ano passado, o meu marido fez um voo pela Azul e quebraram a bicicleta dele. A companhia se nega a pagar o prejuízo. A bicicleta vale mais de R$ 10 mil! O que podemos fazer? (Ana Claudia, Tijuca)
Se houve dano em qualquer pertence transportado por uma companhia aérea ou mesmo ônibus, é essencial que o consumidor registre uma reclamação com a empresa, requerendo a indenização do dano sofrido. O advogado Mateus Terra também recomenda que o consumidor instrua a reclamação com todas as provas do ocorrido: comprovantes da viagem e do despacho do item, fotos do dano, vídeos, nota fiscal do produto e/ou anúncios do mesmo produto.
Caso a empresa se recuse a reembolsar, a saída é uma ação judicial. Dependendo do valor, é possível ingressar com ação no Juizado Especial Civil. Outra dor de cabeça comum ao consumidor são os danos à bagagem. Por isso é fundamental que ao retirar sua mala, verifique se houve alguma avaria e comunique imediatamente à empresa transportadora, salienta o advogado Átila Nunes, do serviço www.reclamar.adianta.com.br. O atendimento é gratuito pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (21) 993289328.
Casos resolvidos pela equipe do Reclamar Adianta (WhatsApp 99328-9328, somente para mensagens): Amanda Pires (Drogaria Pacheco); José Luiz Ramos (Amil), Natasha Oliveira (Brastemp)