Auditores da Receita Federal no Rio discutem paralisação nesta quarta-feira

Mobilização da categoria começou em 14 de maio e foi motivada após o governo descumprir acordo para a regulamentação de bônus de eficiência

Por O Dia

Auditores fiscais da Receita Federal cobram que governo Temer cumpra acordo feito com a categoria
Auditores fiscais da Receita Federal cobram que governo Temer cumpra acordo feito com a categoria -

Rio - Os auditores fiscais da Receita Federal lotados no Porto do Rio de Janeiro se reunirão nesta quarta-feira com cerca de 50 despachantes e intervenientes, para prestar esclarecimentos sobre a paralisação da categoria que começou em 14 de maio. 

O movimento dos auditores foi desencadeado pelo descumprimento, por parte do governo federal, de acordo firmado em 2016 com a classe para a regulamentação do bônus de eficiência. Há mais de um ano que eles não recebem o adicional, no valor de R$ 3 mil.

Além disso, após a última declaração do secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, de que a regulamentação do bônus de eficiência institucional estaria suspensa, a categoria decidiu pelo "acirramento da paralisação" para que o cumprimento do acordo, ressaltou o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) em nota. 

Para os servidores, o argumento do Executivo de que o momento político não é o mais favorável "não encontra respaldo em face das últimas ações do governo". A categoria aponta que a União abriu espaço orçamentário para pagamento de gratificação à Polícia Rodoviária Federal, além de ter sancionado lei que beneficia servidores de territórios federais extintos — o que deu status de carreira típica e aumento de vencimentos.

Últimas de Servidor