Votação de projeto que muda previdência municipal é adiada

Vereador Fernando William, integrante da Comissão de Assuntos Ligados ao Servidor, pediu vistas do projeto

Por PALOMA SAVEDRA

Plenário da Câmara
Plenário da Câmara -

Rio - Estava tudo encaminhado na Câmara dos Vereadores do Rio para que o projeto que taxa inativos da prefeitura fosse votado esta semana, mais precisamente nesta quinta-feira. Mas, agora, a sessão só poderá ocorrer a partir da próxima semana, já que um dos vereadores que compõem a Comissão de Assuntos do Servidor, Fernando William (PDT) pediu, nesta quarta-feira, vistas do texto. 

Na prática, são seis dias corridos para que o parlamentar analise a proposta. Nesta quinta-feira, as comissões de Finanças e Orçamento; de Servidor; e de Justiça foram convocadas para darem parecer conjunto ao projeto.

A medida foi determinada pelo presidente da Câmara, Jorge Felippe (MDB), para acelerar a votação do texto. O projeto estabelece a cobrança de contribuição previdenciária de 11% sobre aposentados e pensionistas do município que ganham acima de R$ 5.645,80 (teto do INSS).

Últimas de Servidor