União prevê mais de 21 mil desligamentos com PDVs em sete estatais este ano

Entre as empresas, estão Correios, Petrobras, Infraero e Embrapa; objetivo é economizar R$ 2,3 bilhões por ano

Por O Dia

Fernando Soares defende que os programas vão viabilizar aumento da produtividade das estatais
Fernando Soares defende que os programas vão viabilizar aumento da produtividade das estatais -
Rio - Pelo menos sete empresas públicas da União vão receber, ainda este ano, programas de demissões voluntárias (PDVs), seguindo a linha de enxugamento de despesas adotada pelo governo de Jair Bolsonaro. Segundo a Secretaria Especial de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia (Sest), com a medida, estão previstos mais de 21 mil desligamentos, gerando economia em folha de R$ 2,3 bilhões por ano.
Aliás, a secretaria pretende ampliar o programa, levando-o a mais quatro estatais também em 2019.
O Ministério da Economia divulgou há pouco as informações, que foram antecipadas pelo 'G1', na manhã desta quinta-feira. A pasta afirmou que "a medida segue a política de diminuição do aparelho estatal".
Secretário: aumento de produtividade
Secretário de Coordenação e Governança das Estatais, Fernando Soares declarou, em nota, que há expectativa de que os sete programas aprovados sejam finalizados ainda este ano. E afirmou que a ideia do PDV é redução de custos, com aumento da produtividade das empresas estatais.
"As empresas estatais devem ter foco em eficiência, produtividade e economia de custos. Temos que primar por uma alocação eficiente do recurso. Toda a nossa ação é nesse sentido de melhorar a entrega dessas entidades para a sociedade brasileira", declarou Soares.
Correios, Petrobras, Infraero e Embrapa
Entre as estatais que já anunciaram PDV’s estão Correios, Petrobras, Infraero e Embrapa. Agora, a Secretaria de Desestatização declara que não quer divulgar quais as outras empresas estão com programas aprovados.
Soares explicou que quem deve fazer esse anúncio são as próprias companhias. "Cabe à gestão fazer um trabalho junto aos seus empregados para que o PDV seja melhor entendido por eles. É preciso que a área de Recursos Humanos da empresa e a diretoria mostrem os benefícios da adesão ao programa", declarou.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários