Presidente da Alerj fechará convênio com a Câmara Federal

Ideia é que o Legislativo fluminense utilize o mesmo sistema de informática que a Casa, em Brasília, adota para aumentar a transparência de dados

Por PALOMA SAVEDRA

Presidente da Alerj, André Ceciliano
Presidente da Alerj, André Ceciliano -
Correndo 'por fora', a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) trabalha para deixar os dados da Casa mais transparentes. O Legislativo fluminense está em tratativas para fechar um convênio com a Câmara Federal e poder usar o mesmo sistema de informática adotado em Brasília.
À Coluna, o presidente da Casa, André Ceciliano (PT), declarou que essa nova tecnologia vai possibilitar o acesso a informações dos gabinetes, de deputados faltosos até o 15º dia do mês seguinte, nomes de beneficiários de servidores, e outros dados.
Segundo Ceciliano, deve demorar até 180 dias (6 meses) a partir da data da posse dos parlamentares, em fevereiro, para a medida sair do papel. "Independente de projetos, a transparência e a economia foram compromissos assumidos durante a minha campanha para a presidência", diz.
Enquanto isso...
Enquanto isso, parlamentares da Alerj apresentam suas propostas para fazer com que as atividades da Casa fiquem ao alcance da população. 
O projeto de resolução de Eliomar Coelho (Psol) prevê a divulgação da lista de deputados faltosos, com a respectiva justificativa pela ausência. E emenda de Alexandre Freitas (Novo) à proposta quer abrir os dados dos gabinetes, com nomes e cargos de assessores e seus respectivos salários. 

Comentários