Mais de 60 mil servidores estaduais que não declararam bens correm risco de demissão

Funcionários têm que regularizar situação até as 23h59 de domingo por meio do Sispatri

Por O Dia

Atualização cadastral foi exigida aos cerca de 400 mil funcionários da ativa, inativos e pensionistas
Atualização cadastral foi exigida aos cerca de 400 mil funcionários da ativa, inativos e pensionistas -
A dois dias para o fim do prazo de entrega da Declaração de Bens e Valores por meio do Sistema de Controle de Bens Patrimoniais dos Agentes Públicos do Poder Executivo Estadual (Sispatri), cerca de 67 mil servidores ativos do estado ainda não regularizaram sua situação. Esses funcionários têm até as 23h59 de domingo para apresentar os dados, ou então correrão o risco até mesmo de uma demissão.
Segundo a Controladoria Geral do Estado (CGE), responsável pelo Sispatri, esse total equivale a 35% dos servidores que têm a obrigatoriedade de declarar os bens. Eles devem acessar o site www.servidor.rj.gov.br. Quem não fizer pode responder a processo administrativo disciplinar e ser punido com algumas medidas — a demissão é a mais radical.
O Sispatri foi instituído em 2018 e é um mecanismo da CGE para identificar também enriquecimento ilícito e funcionários fantasmas.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários