Mais de 40 mil servidores estaduais têm que fazer censo em julho ou salário será suspenso

Prazo começa no próximo dia 11; ativos, inativos e pensionistas devem ir ao Bradesco para o recenseamento

Por PALOMA SAVEDRA

Servidores estaduais devem ir a qualquer agência do Bradesco
Servidores estaduais devem ir a qualquer agência do Bradesco -
Atenção, funcionalismo estadual do Rio. Este mês é a vez de 40.599 servidores ativos, aposentados e pensionistas nascidos em julho fazerem o recenseamento. A atualização cadastral é obrigatória e deve ser realizada em qualquer agência do Banco Bradesco no país. O prazo começará no dia 11 e acabará no dia 25. Quem não fizer o procedimento terá o pagamento do salário ou benefício previdenciário suspenso até que regularize sua situação.
O censo começou em novembro do ano passado como uma das medidas previstas no Plano de Recuperação Fiscal do Rio. Também é uma ferramenta para o governo estadual controlar a folha salarial, combater fraudes e o pagamento indevido. Desde então, é exigido aos funcionários públicos estaduais de acordo com o mês de aniversário.
Já são 21.944 ativos, inativos e pensionistas que não vão receber os vencimentos de junho — que será quitado em julho. Esses vínculos de pessoas deixaram de fazer o recenseamento entre os meses de novembro de 2018 e abril de 2019.
Os salários, na verdade, ficarão retidos, pois essas pessoas não terão o vínculo com o estado excluído, por enquanto. E aqueles que estão nesse grupo de faltosos ainda têm a chance de receber os valores que não foram depositados. Para isso, devem correr para qualquer unidade bancária, e os vencimentos só serão depositados quando a próxima folha salarial for rodada.
Entre os aniversariantes de julho, 17.964 são funcionários em atividade, 14.141 aposentados e 8.494 pensionistas. Essas pessoas devem comparecer ao Bradesco com os documentos (original ou cópia autenticada) exigidos na Resolução Conjunta Nº 55/18.
Identidade; CPF; comprovante de residência em nome próprio recente nos três últimos meses (como contas de luz, por exemplo); PIS/Pasep ou documento contendo a informação e título de eleitor (ou comprovante de votação de 2018 ou de quitação eleitoral) são documentos obrigatórios tanto para funcionários ativos, inativos e pensionistas.
Documentos específicos
Já os pensionistas adolescentes que não possuírem comprovante de residência em seu nome devem apresentar declaração assinada pelo titular do endereço onde residem. E também é exigida a certidão de nascimento para os menores que não possuírem identidade ou documento oficial equivalente.
Os empregados públicos das autarquias estaduais devem apresentar ainda Carteira de Trabalho.
Município inicia hoje mais uma prova de vida 
Já no Município do Rio, começa hoje o prazo da prova de vida para oito mil aposentados e pensionistas com final de matrícula 7. O recadastramento anual é obrigatório e realizado exclusivamente no Santander, mas é possível ir à qualquer agência do banco no país, mediante apresentação de Identidade e CPF. Caso a pessoa não possa comparecer, deverá ligar para o Disque Servidor (2599-4746) para orientação.
Quem não puder ir
Quem mora no exterior ou está em viagem para fora do país durante o recadastramento deve imprimir formulário no site https://www.rio.rj.gov.br/web/previrio e levá-lo preenchido a um consulado brasileiro. É preciso reconhecer firma e enviá-lo, por carta, ao Previ-Rio, no mês da prova de vida. Quem tem problemas de saúde deve apresentar ao instituto laudo médico. O documento pode ser entregue por outra pessoa.

Comentários