Comissão retira PMs e bombeiros militares da reforma previdenciária

Acordo levou à exclusão de artigo que determinava que regras de militares estaduais deveriam seguir as das Forças Armadas enquanto lei específica não fosse aprovada

Por PALOMA SAVEDRA

Comissão Especial da Câmara votou os destaques à Reforma da Previdência na última quinta-feira
Comissão Especial da Câmara votou os destaques à Reforma da Previdência na última quinta-feira -
A Comissão Especial da Reforma da Previdência aprovou, por unanimidade, na noite desta quinta-feira, a retirada de policiais militares e bombeiros militares do texto. Os deputados excluíram o artigo incluído na PEC 6 pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) que determinava aos militares dos estados a aplicação das mesmas regras de transferência para inatividade e pensão por morte das Forças Armadas — até que lei complementar local defina essas regras.

O destaque, de autoria do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), foi apresentado após um acordo entre representantes das categorias, líderes partidários e governistas, com a participação de Onyx Lorenzoni.
Com isso, ficam valendo as regras atuais para os PMs e bombeiros mesmo com a promulgação da reforma.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários