Órgão Especial do TJ aprova promoções de servidores a cada dois anos

Serventuários da Justiça do Rio poderão ser contemplados com a mudança no plano de cargos se o projeto de lei for aprovado na Alerj

Por PALOMA SAVEDRA

-
O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio (formado por 25 desembargadores) aprovou por unanimidade, na tarde desta segunda-feira, a proposta de mudança do plano de cargos dos servidores do Judiciário. Como a Coluna antecipou no sábado, o projeto prevê que as promoções e progressões dos funcionários sejam a cada dois anos - atendendo ao pleito da categoria.

Com isso, o presidente do TJRJ, desembargador Claudio de Mello Tavares, enviará à Alerj a mensagem com o projeto de lei. Agora, a mudança estará nas mãos dos deputados - que poderão aprovar ou não o texto. E, depois caberá o veto ou sanção do governador Wilson Witzel.
O Judiciário alega que não haverá impacto financeiro com a medida, e que os efeitos gerados pelas ascensões nas carreiras dos serventuários será coberto pelo orçamento próprio do TJ. Além disso, haverá extinção de 309 cargos vagos (desde a adesão do Rio ao Regime de Recuperação Fiscal) de analista judiciário.

Comentários