Projeto que garante promoções automáticas no TJ será aprovado com duas modificações

Acordo sobre aditivos ao texto será sacramentado no colégio de líderes, antes da sessão extraordinária de votação do PL

Por PALOMA SAVEDRA

TJ enviou o PL à Alerj, em outubro, atendendo ao pleito dos servidores
TJ enviou o PL à Alerj, em outubro, atendendo ao pleito dos servidores -

A proposta que altera o plano de cargos dos servidores do Judiciário do Rio — garantindo promoções a cada dois anos — será aprovada hoje na Alerj com uma emenda e uma subemenda. 

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça e relator do texto, Márcio Pacheco (PSC), analisou ontem as sugestões de aditivos. E será acolhida a emenda 1 — — assinada por Luiz Paulo (PSDB), Flávio Serafini (Psol) e Eliomar Coelho (Psol) —, que acaba com as diferenças de classes dentro da carreira.

"Se eles passarão a ter promoções e progressão funcional a cada dois anos, não há motivo para essas diferenças", disse Luiz Paulo.

Pacheco vai incluir ainda uma subemenda (de autoria do tucano), modificando o número total de cargos de analistas judiciários: cairá de 9.680 para 9.371. Isso porque serão extintos 309 cargos para compensação financeira dessas ascensões.

A análise final do texto será apresentada pelo relator no colégio de líderes, que ocorrerá antes da sessão extraordinária desta tarde para votar o PL.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários