Servidores sofrem duplo desconto de empréstimos consignados e banco promete devolução

Categorias também constataram que o último contracheque não veio com o desconto relativo à contribuição sindical

Por O Dia

Banco Bradesco disse que resolveria a falha sem prejuízo aos servidores
Banco Bradesco disse que resolveria a falha sem prejuízo aos servidores -
Servidores ativos, aposentados e pensionistas enfrentaram diversos problemas com suas contas na última semana. E relataram à coluna terem sofrido, no contracheque do mês de março (quitado em abril), o duplo desconto da parcela do crédito consignado. 
Na última quarta-feira (dia 22), Sônia Morgado, 47 anos, pensionista do estado vinculada à área de Segurança, contou à coluna que foi surpreendida com o desconto a mais relativo à parcela do consignado que ela contratou em 2018 e até hoje vem pagando. Ela recebe seus pagamentos pelo Banco Bradesco. 
"O desconto em folha ocorreu no dia do pagamento dos salários, no dia 15 de abril. Daí, no dia 21, vi que o banco debitou o mesmo valor mais uma vez. Fiquei atarantada, nervosa, porque o dinheiro que estava guardado era pra compromissos. Descobri esse problema quando eu fui pagar um serviço e não tinha dinheiro na conta", contou.
A pensionista ainda procurou o banco, e´teve que passar por três agências do Bradesco até ser atendida. Por fim, um funcionário comunicou a ela que resolveria.
Procurado pela coluna na quarta-feira (dia 22), o Bradesco informou que houve uma falha e que os valores descontados a mais seriam devolvidos.
"Devido a um problema operacional entre o governo do Rio de Janeiro e a empresa Talketelecon, o Bradesco recebeu um arquivo de consignação que apresentava falhas sistêmicas no processamento dos dados. O banco informa que esse processo já está sendo corrigido sem nenhum prejuízo aos servidores", afirmou o banco, por nota.
Sobre isso, a Secretaria Estadual da Casa Civil informou que "o governo repassou todos os descontos devidos no contracheque para os bancos. Se houve duplo desconto, o assunto precisa ser resolvido junto à própria instituição financeira".
Sem desconto sindical
Outro problema constatado pelo funcionalismo e sindicatos, também no feriado do dia 21, foi o não desconto em folha da contribuição sindical.
Sobre isso, a Casa Civil declarou à coluna, na última quarta-feira (dia 22), que "se não houve desconto da contribuição na folha de março, foram em casos pontuais, que podem ter acontecido por perda de margem". A pasta acrescentou que o "servidor deve procurar a Instituição com a qual contribuí para efetuar a regularização do débito".
As entidades que representam as categorias ressaltaram que foram pegas de surpresa no meio do feriado e diante de uma pandemia. 

Comentários