Reunião de Bolsonaro com governadores será decisiva para socorro aos estados

Em encontro virtual, presidente pedirá apoio dos chefes dos governos estaduais ao congelamento salarial de servidores

Por O Dia

A pedido de Guedes, Bolsonaro quer vetar trecho do texto que permite reajuste a algumas categorias
A pedido de Guedes, Bolsonaro quer vetar trecho do texto que permite reajuste a algumas categorias -

A reunião que o presidente Jair Bolsonaro terá hoje com governadores será decisiva para a sanção (que tem que sair até o dia 29) ao projeto de socorro aos estados e municípios para o combate à pandemia do coronavírus. Bolsonaro quer o apoio ao veto à possibilidade de reajuste ao funcionalismo.

O texto prevê o desembolso de R$ 60 bilhões pela União para o repasse direto às prefeituras e estados. Os entes querem recompor perdas de receita provocadas pelas medidas de isolamento, necessárias ao combate à covid-19. O Estado do Rio prevê o recebimento de R$ 2,5 bilhões.

A questão central é que o projeto estabelece como contrapartida o congelamento salarial de servidores até o fim de 2021. Mas o Congressos blindou dessa medida algumas áreas, como Saúde e Segurança. O ministro Paulo Guedes (Economia) já pediu que Bolsonaro vete esse trecho. E ele quer a palavra dos governadores de que não se mobilizarão para derrubar seu veto no Parlamento.

 

Comentários