Segundo Cláudio Castro, projeto será apresentado por etapas - Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Segundo Cláudio Castro, projeto será apresentado por etapasReginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Por PALOMA SAVEDRA
Se a União propõe alguns ajustes para enxugar gastos públicos focando na mudança das regras do serviço público, nos estados outras propostas começam a sair do papel. No Rio de Janeiro, como a coluna antecipou em 7 de outubro, em breve o governo apresentará detalhes da reestruturação da máquina estadual. O objetivo é tirar a ideia do papel já este ano.
Será um amplo programa, composto por vários projetos de lei para desestatizações de empresas e sociedades de economia mista, além da fusão de fundações (entre elas, a Leão XII e a FIA). A primeira etapa será divulgada na semana que vem. E a segunda em fevereiro de 2021.
Publicidade
O governador afastado Wilson Witzel tentou iniciar essa discussão com a Assembleia Legislativa do Rio em abril, quando a pandemia da covid-19 já começava a afetar a arrecadação tributária.
No entanto, à época, o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), declarou à coluna que "nenhuma medida drástica" seria votada neste período de restrições de acesso ao público à Casa.
Publicidade
Agora, o governador em exercício, Cláudio Castro, adota tom conciliador. Ele pediu a devolução do projeto de Witzel para enviar um com o seu carimbo. E já disse que essa reforma será "discutida" e elaborada em conjunto com o Legislativo.