A solidariedade aos idosos em tempos de coronavírus

Atitudes simples como ir ao supermercado e farmácia podem salvar vidas, a conversa online e as doações a asilos fazem a diferença

Por O Dia

Jovens se tornam voluntários para ir às compras para idosos que precisam manter o distanciamento social
Jovens se tornam voluntários para ir às compras para idosos que precisam manter o distanciamento social -
De acordo com especialistas, eles representam um dos grupos mais vulneráveis ao coronavírus. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que cerca de 4,5 milhões de idosos vivem sozinhos no Brasil. Em tempos de ‘quarentena’, eles não podem sair de casa e precisam da ajuda dos mais jovens. Neste momento, além dos serviços essenciais na área de saúde, transporte e comércio de alimentos, a solidariedade pode fazer a diferença na vida dos idosos brasileiros.
A propagandista Graziele Lopes viu na internet uma ação de solidariedade ao idosos e replicou em seu condomínio, localizado em Del Castilho, Zona Norte do Rio de Janeiro. Trata-se de um recado afixado no elevador em que os moradores se oferecem para ir à rua comprar medicamentos e artigos alimentícios para os mais velhos.
- Minha mãe é idosa e eu não tenho filhos. Pensei nela e imaginei também que se eu já tivesse mais de 60 anos, gostaria que me ajudassem. Empatia é um exercício que a gente deve praticar todos os dias – disse Graziele.
Outra medida colocada em prática por este mesmo condomínio foi a vacinação domiciliar contra a gripe. O síndico do prédio entrou em contato com a Prefeitura, a administração fez um levantamento do número de idosos da localidade e um agente de saúde vai imunizar os maiores de 60 anos dentro do condomínio.
Neste momento os idosos que vivem em asilos e os que têm família presente, mas não moram na mesma casa, precisam se manter em distanciamento social, não devem receber visitas e nem ir às ruas. É possível minimizar essa distância por meio de conferências online, que podem incluir conversas, jogos, brincadeiras.
As doações aos asilos continuam sendo de extrema importância. O grupo Voluntários do Bem (@voluntariosdobem) que atua na Baixada Fluminense e no Rio de Janeiro apoia o Asilo Irmã Catarina, instituição localizada em Mesquita, que abriga 35 idosas. Nesta quarta-feira, 1 de abril , os voluntários lançaram uma campanha para arrecadar máscaras, luvas, álcool em gel, sabão em pó e detergente. As doações podem ser entregues no abrigo ou o doador pode entrar em contato pelo telefone (21) 9995-21998. O asilo Irmã Catarina fica localizado na Rua Maranhão, 129, Coréia, Mesquita.
Antes da 'quarentena' o grupo Voluntários do Bem visitava o abrigo periodicamente, agora arrecadam materiais para doação ao asilo - Divulgação/ Voluntários do Bem
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
-Sabemos que o momento é difícil e delicado por conta da pandemia de coronavírus, porém não podemos deixar nossa solidariedade com as vovós de lado! Se não podemos estar presente de forma física, iremos levar nosso carinho até elas em forma de doações. Estamos fazendo nossa parte, orientamos nossos voluntários a obedecerem a quarentena por nós e por elas- disse Natália Lima, fundadora do grupo.

Galeria de Fotos

Jovens se tornam voluntários para ir às compras para idosos que precisam manter o distanciamento social Divulgação
Antes da 'quarentena' o grupo Voluntários do Bem visitava o abrigo periodicamente, agora à distância, arrecadam materiais para doação Divulgação/ Voluntários do Bem

Comentários