Saiba como funcionam os shampoos sólidos para a beleza e saúde capilar

A opção é considerada um potente produto para higienização do couro cabeludo, mas é preciso tomar alguns cuidados

Por O Dia

Shampoos sólidos podem ser uma boa opção e ainda ajudam a preservar a natureza
Shampoos sólidos podem ser uma boa opção e ainda ajudam a preservar a natureza -
Os shampoos sólidos ou em barra cada vez mais ganham força para a beleza e saúde dos cabelos devido a sua praticidade e eficácia aliados ainda aos benefícios dos seus ingredientes naturais. A fórmula não é secreta, mas é muito bem vista, sobretudo, por quem ama preservar a natureza e adotou o conceito de sustentabilidade. A fórmula 100% natural possui como base óleos essenciais, vitaminas, frutas e plantas, fazendo a reposição de nutrientes. Destaque que não leva óleo de palma, elemento relacionado ao desmatamento. Ou seja, são livres de substâncias químicas (sulfatos, parabenos, petrolatos, silicones e outras) presentes nos shampoos comuns. Em termos de funcionalidade, elimina também a necessidade do frasco, porque são embalados em papel reciclado ou caixinhas de papelão. Aliás, é uma boa dica para quem costuma viajar. E podem render mais lavagens, em comparação com os líquidos.

Mas será que são tão eficazes quanto um shampoo convencional? A dermatologista e tricologista Joana D`arc Diniz, diretora da Sociedade Brasileira do Cabelo (RJ), explica que os shampoos sólidos possuem o pH levemente alcalino, ou seja, mais elevado, que os líquidos. Por isso permitem uma limpeza mais profunda, sem deixar de promover o equilíbrio, com a inclusão de óleos e manteigas vegetais e óleos essenciais, entre outros ativos naturais.
-O shampoo em barras é considerado um potente produto de limpeza do couro cabeludo. Pode ser uma boa indicação para cabelos oleosos, pois limpa de maneira mais profunda o couro cabeludo e, assim higieniza melhor devido à maior produção sebácea que ocorre nele. Além disso, esse tipo de shampoo contém 80% de água, e os condicionadores, até 95%. Mais concentrados, duram bem mais que as versões em frasco", informa a especialista.

No entanto, é preciso ficar atenta a algumas peculiaridades desse tipo de produto. Isto é, eles podem em algumas pessoas gerar atrito da barra sobre os fios até fazer espuma, o que pode facilitar a ruptura dos fios. Por isso, é preciso mais cuidado quando usado em cabelos muito finos.
-O ideal é umedecer e esfregar a barra nas mãos até formar espuma, em vez de esfregá-la diretamente no couro cabeludo e fios- indica a médica. A especialista ainda alerta que eles podem contaminar-se mais facilmente por estarem expostos ao ar ambiente (em geral, dos banheiros) e muitas vezes mal acondicionados. Também quando recomendados para couro cabeludo oleoso podem ressecar os fios do cabelo em sua extensão, devendo, portanto ser utilizados para higienização apenas do couro cabeludo e da raiz. 

Outra questão em relação aos shampoos sólidos é que eles e o condicionador devem pertencer à mesma linha, para que o condicionador reponha ao fio as substâncias necessárias para fechamento das cutículas, manutenção da hidratação e do brilho dos fios. Além disso, em cabelo do tipo seco, dê preferência para shampoos cuja fórmula tenha manteigas e óleos nutritivos. - Nunca deixe de ter informações sobre as substâncias encontradas na fórmula - acrescenta a tricologista.

Em contrapartida, as pessoas portadoras de doenças do couro cabeludo como, eczemas, dermatites atópicas e os alérgicos a várias substâncias podem se beneficiar desse tipo de apresentação, por conterem menos substâncias com potencial alergênico, deixando os fios mais leves e sedosos, por causa dos componentes naturais mais equilibrados na fórmula. Entretanto, como qualquer outro shampoo é fundamental saber qual a composição da fórmula, para atender a necessidade particular do cabelo, seja ele normal, oleoso, ressecado ou danificado, opaco, e além disso, avaliar qual a fase e condições atuais do cabelo.

Em caso de dúvidas ou para uma orientação mais profunda sobre a possível escolha do shampoo sólido, procure um especialista em Tricologia, para receber as devidas indicações.

Comentários