Verão é uma época em que naturalmente há uma exposição maior a fatores que sobrecarregam a saúde da pele e do cabelo, por isso os cuidados frequentes são importantes para aproveitar esse período com menos prejuízoReprodução

Olá, meninas!
Vocês sabem que o segredo de qualquer resultado, principalmente quando o assunto é pele e cabelo, está na manutenção através de cuidados rotineiros, né? Se tratando do verão é possível destacar diversos danos que essa época causa tanto na derme quanto nos fios, e tornam ainda mais importante se cuidar durante o ano todo para chegar na estação com pele e cabelos fortes.
Mas, de acordo com a dermatologista Luciana Garbelini, "não adianta um ano de cuidados e durante esse período ser negligente. O verão é uma época em que naturalmente há uma exposição maior a fatores que sobrecarregam a saúde da pele e do cabelo, por isso os cuidados frequentes são importantes para aproveitar esse período com menos prejuízo. Não abandonar precauções mínimas durante a estação também é fundamental".

Uma das grandes dúvidas com relação ao verão é sobre se bronzear. Sendo a época do ano com maior incidência solar, por mais cuidados que se tenha, momentos de exposição se tornam mais comuns e como consequência a pele acaba ficando mais bronzeada. A especialista explica que "o certo seria não se expor ao sol com o objetivo de se bronzear, porém, se mesmo assim a pessoa optar pela exposição existem algumas formas mais ‘responsáveis’ de alcançar a tão idealizada pele dourada".

"A primeira é não trocar o protetor solar pelos bronzeadores ou abaixar o fator de proteção para menos de 30 FPS. Muito menos se expor ao sol sem nenhuma proteção, seja química ou física. Outro ponto importante de ser reforçado é que um bronzeado mais ‘saudável’ vem com o tempo, com alguns dias de exposições momentâneas e pontuais. Querer ficar com a pele dourada em apenas um dia de sol pode levar a queimaduras sérias."

A médica aconselha ainda optar por se expor ao sol por períodos curtos, se hidratando e refrescando durante a exposição. E não deixar de reaplicar o protetor solar. "Se realmente a intenção for se expor aos raios solares dar preferência à horários onde o sol é um pouco mais fraco, ou seja, no máximo até às 10h da manhã e depois das 16h".

Queimei! O que fazer?

A sensação de ardido e descamação são as consequências mais ‘leves’ que não levar o sol a sério pode causar. Insolação e queimaduras de diversos graus são quadros comuns de serem vistos nessa época. Porém, apesar de consequências visíveis e breves, os reais danos são cumulativos e de fato serão perceptíveis ao longo do tempo. "Alguns prejuízos decorrentes da exposição solar contínua são: surgimento de manchas - que podem levar a predisposição a câncer de pele -, flacidez e envelhecimento precoce, pele desidratada, dentre outros problemas. A primeira coisa é não se expor novamente. A pele danificada precisa de ações que busquem a recuperação. Produtos com ação pós-sol acalmam a derme e trazem alívio".

Bronzeamentos alternativos

O mercado apresenta diversas opções de produtos de bronzeamento artificial que permitem alcançar o resultado desejado sem a necessidade de exposição solar ou a ferramentas não regulamentas e até proibidas, como as máquinas de bronzeamento artificial. "O uso de bronzeadores artificiais - sejam os autobronzeadores ou bronzeamento a jato - funcionam a partir de uma reação química com substâncias presentes na pele, sendo uma alternativa segura para quem gosta que a pele fique mais dourada," afirma a médica. "Além disso, estes itens têm como vantagem a viabilidade de uso mesmo se houver exposição solar, por exemplo, permitindo sua aplicação dias antes de uma ida à praia."

Mas se tratando de autobronzeadores existem algumas recomendações importantes. "É interessante usar luva ou aplicador. Além disso, é aconselhável hidratar as áreas mais ressecadas do corpo antes da aplicação, ou esfoliação para deixar a pele mais uniforme. Também aplicar o autobronzeador mais próximo da hora de dormir ou em um momento que haja tempo para secagem. Evitar situações de suor, e nas extremidades optar por passar o ‘resto’ que ficou no aplicador, para alcançar um efeito suave e evitar possíveis manchas".

Cabelos

Os fios também sofrem bastante com o verão. "Óleos reparadores são ótimas opções. Umectação ajuda a proteger os fios do suor, e dos danos da combinação de sol, sal e cloro. Outras opções são o uso de filtros solares próprios para o cabelo ou ao menos a aplicação de protetor térmico nos fios. Deixar o cabelo mais preso, investir em máscaras potentes de hidratação e reconstrução e reforçar a proteção com bonés e chapéus já fazem com que os fios fiquem mais protegidos".

Gostaram, meninas? A intenção é que seja uma época para curtir os dias de sol com responsabilidade, buscando conservar o que veio sendo feito ao longo do ano, prejudicando o menos possível pele e cabelo durante o verão. E seguir com os cuidados, passo simples e que faz total diferença, já que recuperar tudo que foi perdido é mais trabalhoso do que manter uma certa rotina de manutenção. 
BELEZA DA ALMA
“Descubra quem você é e seja essa pessoa. Isso é o que sua alma foi colocada nesta Terra para ser. Encontre essa verdade, viva essa verdade e tudo mais virá” – Ellen Degeneres