Ação Social em Duque de Caxias marca os 13 anos da Lei Maria da Penha

Evento educativo contou com apresentação teatral, orientações jurídicas e serviços gratuitos às mulheres

Por O Dia

Atriz da Cia Teatral Água Benta interpreta a peça Lado B na Praça do Relógio
Atriz da Cia Teatral Água Benta interpreta a peça Lado B na Praça do Relógio -
A Prefeitura de Duque de Caxias realizou na manhã desta quarta-feira, dia 7, um evento para celebrar o aniversário dos 13 anos da Lei Maria da Penha e, ao mesmo tempo, alertar a população sobre a importância da prevenção e do combate à violência contra a mulher. A iniciativa faz parte de uma grande campanha lançada em junho pelo município que tem como objetivo diminuir os índices de feminicídio na cidade, que detém o recorde negativo de violência contra a mulher no estado. Em 2018, foram registrados mais de 3,8 mil casos no município, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). O evento foi realizado na Praça do Relógio, Centro de Caxias.

Para Fernanda Fernandes, Delegada titular da DEAM Duque de Caxias, a ação incentiva as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais. “Esse evento que a Prefeitura está promovendo tem como objetivo conscientizar as vítimas. Para combater à violência contra as mulheres é necessário o envolvimento de todos. Nossa expectativa é educar para que diminuam os casos. Mulheres, vocês não estão sozinhas.” explicou a delegada.

Roberta Barreto, Subsecretária de Saúde, ressaltou a rede protetiva que a Prefeitura disponibiliza: “Mulheres vítimas de violência em Duque de Caxias devem procurar nossa rede de atendimento. Na saúde temos o Centro de Referência e Atenção Especializada à Saúde da Mulher (CRAESM) e a Coordenação de Saúde Mental oferecendo apoio físico, psicológico e social. Na assistência social temos o (CEAM) Centro Especializado de Atendimento à Mulher, além do CR Homem e Patrulha Maria da Penha. Procure ajuda,” aconselhou.

Além de música, teatro e panfletagem, o evento ofereceu gratuitamente serviços do polo de beleza da FUNDEC. Ao todo, 75 pessoas que passaram pela Praça do Relógio puderam contar com os serviços de manicure, corte de cabelo feminino/masculino e designer de sobrancelhas. A Secretaria de Assistência Social e a OAB Duque de Caxias contabilizaram mais de 30 atendimentos jurídicos e psicológico a mulheres vítimas que buscaram orientações.


Patrulha Maria da Penha, uma iniciativa pioneira

Uma patrulha da Guarda Municipal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ajuda mulheres vítimas de violência doméstica. Batizada de Patrulha Maria da Penha, em dois anos de projeto, com mais de mil atuações, a patrulha tem índice zero de ocorrência de feminicídio nos casos que atua.
Luciana de Souza Reis, 47 anos, foi uma das mulheres acolhidas pelo projeto e incentiva que outras mulheres também procurem ajuda: “ Essa iniciativa da Prefeitura junto à DEAM e outros órgão públicos é importantíssima. Muitas mulheres não denunciam por medo e desconhecimento. Com a Patrulha Maria da Penha eu me senti acolhida e posso dizer que realmente funciona. É preciso romper com o silêncio. Denuncie.” Destacou.
O trabalho da patrulha Maria da Penha consiste em fazer a verificação do cumprimento das medidas protetivas, garantindo efetividade à Lei. A Patrulha atende pelo telefone 0800 26 34 34.

Galeria de Fotos

Atriz da Cia Teatral Água Benta interpreta a peça Lado B na Praça do Relógio Eliakin Moura/ Divulgação PMDC
Delegada Fernanda Fernandes, da DEAM Caxias, fala sobre a Lei Maria da Penha Eliakin Moura/ Divulgação PMDC
Pedestres param para assistir à peça que aborda o tema violência contra a mulher Eliakin Moura/ Divulgação PMDC

Comentários