Ao todo, cinco empresas estão com vagas abertas para PcD'sDivulgação

Fundamental para a democratização do acesso ao mercado de trabalho, a Lei de Cotas para Pessoas com Deficiência (PCD) 8213/91 completa 30 anos neste sábado, 23. Para celebrar esse marco, diversas empresas têm estimulado a candidatura de trabalhadores com deficiência e O DIA selecionou algumas das vagas que estarão abertas para candidatura nesta data. Há oportunidades para as companhias GPA, Assaí Atacadista, Mundial, Carrefour e Chatuba e todas com candidaturas online. 

Para celebrar a data, a rede de supermercados Assaí Atacadista, anunciou a abertura de mais de 50 postos de trabalho para pessoas com deficiência no Rio de Janeiro e em São Paulo. Atualmente, a empresa conta com mais de 2.600 de colaboradores e colaboradoras com deficiência em seu time.

O processo seletivo acontecerá de forma 100% remota, devido às medidas de segurança contra a covid-19 e também contará com intérprete de libras. Os interessados podem realizar o seu cadastro no link: assai.gupy.io/jobs/143387.

Atualmente, a rede conta com algumas ações de inclusão dentro do ambiente de trabalho, são elas: treinamento de carreira personalizado para os profissionais com deficiência; curso de Libras na Universidade Assaí; a utilização de um calendário expressivo de diversidade com ações internas; e o avatar Hugo - da Hand Talk -, uma ferramenta que traduz conteúdos de textos e vídeos em Libras no site e intranet da companhia.

Outra varejista anunciou a abertura de diversas oportunidades em todo o país. A rede Carrefour aproveitou a celebração da data para promover uma semana dedicada à contratação de pessoas com deficiência, que acontecerá entre os dias 26 e 30 de julho. A semana é mais uma edição das chamadas “Semanas ou Dias D”, criada pela empresa para estimular a contratação de profissionais de perfis diversos.

As vagas são para todo o Brasil e possuem cargas horárias distintas de acordo com a oportunidade. Além disso, todas as etapas do processo seletivo acontecerão de forma remota, com exceção da entrevista com o gestor que será realizada presencialmente para que o candidato possa visitar a unidade e visualizar a função que será desempenhada.

Segundo a empresa, não haverá um número de vagas fechado à nível nacional ou regional e a ideia é contratar o maior número possível de pessoas conforme a disponibilidade dos candidatos e compatibilidade com as vagas. A inscrições estarão abertas do dia 26 ao dia 30 de julho e para se inscrever, basta entrar no site: 99jobs.com/carrefour/jobs/142323-profissionais-com-deficiencia-carrefour

Rio de Janeiro

A rede de supermercados Mundial está com oportunidades abertas para PcD’s em todas as suas 19 unidades do Rio de Janeiro - atualmente, a rede conta com mais 400 funcionários do grupo atuando em diferentes setores. As oportunidades são para funções operacionais e a empresa oferece diversos benefícios, como: assistência médica e odontológica, extensiva aos dependentes, alimentação no local, auxílio jurídico, prêmio assiduidade, cartão farmácia e vale transporte. As vagas são para maiores de 18 anos e não é preciso ter experiência prévia.

Para se inscrever, o candidato deve enviar o currículo e a cópia do laudo médico com número da Classificação Estatística Internacional de Doenças (CID) ao e-mail [email protected]. Outra opção é apresentar a documentação no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da loja física mais próxima. Em caso de dúvidas, o interessado também pode entrar em contato com o setor de Responsabilidade Social pelo telefone (21) 2131-7001.

A GPA também está com vagas abertas para o Rio de Janeiro. As oportunidades são para Operadores de Loja, com atuação no Pão de Açúcar ou no Extra Hiper. Para se candidatar, é necessário ter mais de 18 anos, ensino médio completo, residir perto de uma das lojas e apresentar o laudo médico comprovando a deficiência. Para se inscrever, basta acessar o site gpa.gupy.io/job/eyJqb2JJZCI6NDc4MzUyLCJzb3VyY2UiOiJndXB5X3B1YmxpY19wYWdlIn0=?jobBoardSource=gupy_public_page.

A Chatuba, rede de lojas de material de construção, também anunciou a abertura de três postos de trabalho para PcD’s, na função de Operador de Loja. As oportunidades são efetivas para a cidade do Rio e Baixada Fluminense. A empresa também oferece benefícios como vale-transporte, vale-refeição e assistência médica.

As principais atividades da função são precificar e organizar mercadorias; verificar e sinalizar a falta de produtos em estoque; abastecer gôndolas; conferir produtos na saída do caixa; prestar atendimento aos clientes e retirar mercadorias do estoque para o abastecimento. Para se inscrever, é preciso ter ensino médio completo e disponibilidade para trabalhar em horário comercial. Os interessados devem cadastrar o currículo no site vagas.com.br/v2238885.
Lei de Cotas

A Lei de Cotas para Pessoas com Deficiência (nº 8213/91) foi instituída no Brasil em 1991 e prevê que todas as empresas com 100 ou mais funcionários devem destinar de 2% a 5% de seus postos de trabalho a beneficiários reabilitados, ou pessoas portadoras de deficiência. A reserva de vagas vai depender do número total de empregados que a empresa tem.
Publicidade
- De 100 a 200 funcionários: 2%
- De 201 a 500 funcionários: 3%
- De 501 a 1000 funcionários: 4%
- De 1001 em diante: 5%
Para a advogada Volia Bomfim, do Solon tepedino Advogados, esta é uma lei de inclusão, ainda mais em um cenário onde o desemprego tem deixado a população cada vez mais alerta. 
Publicidade
"É importante porque ela é uma lei de inclusão. A pessoa com deficiência precisa desta lei para se inserir no mercado de trabalho exatamente por conta das dificuldades que ela tem no ingresso. Se para a pessoa que não tem nenhuma deficiência o índice de desemprego está altíssimo, imagine aquele que é portador de deficiência", explica a advogada.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, há quase 46 milhões de pessoas portadoras de alguma deficiência - cerca de 24% da população. No entanto, segundo dados de 2019 do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apenas 523,4 mil - cerca de 1,1% - ocupam o mercado de trabalho formal.
Publicidade