Ancelotti chega ao Real, fala de 'futebol espetacular' e até pede Paulinho

Segundo informações de jornal inglês, novo técnico quer o volante corintiano na próxima temporada

Por felippe.franco

Espanha - Carlo Ancelotti recebeu a camisa do Real Madrid com seu nome estampado nesta quarta-feira. O técnico foi apresentado por Florentino Pérez, presidente do time espanhol, no estádio Santiago Bernabéu e já projetou o time jogando um "futebol espetacular".

"Agora no Real, o clube mais prestigioso do mundo tem que ganhar jogando um futebol espetacular, porque a história e a tradição deste clube são as de jogar um futebol ofensivo, e vamos trabalhar para deixar os torcedores felizes. O trabalho não será fácil. Mas nunca é fácil", afirmou Ancelotti, que misturou italiano, francês e espanhol em seu primeiro discurso na equipe.

Prometendo melhora até no seu sotaque, Ancelotti crê que já tem tudo para fazer a equipe voltar a conquistar a Liga dos Campeões da Europa, algo que não acontece desde a temporada 2001/2002. No entanto, ele se reunirá com a diretoria para falar sobre o elenco.

No Real, Ancelotti já fala em PaulinhoEFE

"Creio que o trabalho será muito bom. Tenho os apoios do clube, do presidente e da torcida, então penso que esta será uma temporada feliz aqui; O plantel já é muito bom, mas deveremos ter altas e baixas. Vou ver com o clube. Em breve decidiremos", comentou.

Segundo jornal inglês The Time of London , o treinador já tinha feito um pedido mesmo antes de seu anúncio na equipe. Ancelotti desejaria contar com o volante Paulinho, que já está praticamente acertado com o Tottenham , como o reforço inicial para a próxima temporada.

Ainda de acordo com a publicação, o novo comandante pediu para que Florentino Pérez não meça esforços para fazer o corintiano mudar de ideia e estar no Santiago Bernabéu neste segundo semestre.

E, para isto, os merengues estariam dispostos a oferecer 24 milhões de euros (R$ 69,3 milhões) ao Corinthians, valor que supera o do Tottenham. O clube de Londres havia enviado uma oferta de R$ 59 milhões, prontamente aceita pelo Timão. No entanto, os alvinegros queriam mais.

Destes R$ 59 milhões, 50% iria para o Parque São Jorge, mas não sem antes uma redução por impostos, que chegariam até 17%. A diretoria, então, resolveu esperar o final da Copa das Confederações, já que Paulinho disputa a competição com a seleção, e ver o que faz.

Enquanto a cúpula vê uma de suas principais revelações dos últimos anos jogar pelo time nacional, outros clubes poderiam concorrer por Paulinho e fazer uma oferta maior. Após este domingo, data da final do torneio, o volante e os dirigentes deverão se reunir e selar o destino do jogador.

De volta à Espanha, Carlo Ancelotti assume o comando do Real Madrid depois da passagem do português José Mourinho pelo banco de reservas. E Ancelotti negou ser um "pacificador", como definiu um dos jornalistas na coletiva de imprensa, após a passagem polêmica do ex-técnico pelo Real Madrid.

"Nunca haviam me chamado assim. Sou um técnico e quero ter boa relação com os jogadores. Não acho que o Real precisa de um pacificador", finalizou Ancelotti, mas não sem antes fixar o seu grande objetivo durante estes três anos de contrato: "O décimo título da Champions League".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia