Márcio Guedes: Uma prova de verdade

Glorioso faz sua estreia na fase de grupos da Libertadores contra um candidato ao título

Por pedro.logato

Rio - Pode-se dizer que, para o bem ou para o mal, o Botafogo vai enfrentar nesta terça a hora da verdade. Fora de campo, poderá ter a medida exata da adesão da torcida que se, não deixará o Maracanã vazio, dificilmente o lotará como no jogo contra o Deportivo Quito. Ainda assim, a intensidade do apoio poderá fazer diferença, mesmo, que, por si só, não ganhe jogo nem título.

Botafogo enfrenta o San Lorenzo no MaracanãMárcio Mercante / Agência O Dia

Certamente, o vexame dos reservas no Estadual não ajudou nem um pouco a estimular a galera. Dentro de campo, será uma partida muito mais difícil porque o adversário é forte, defende-se bem, é catimbeiro sem ser violento e tem jogadores como Romagnolli que desequilibram. É um conjunto superior ao Botafogo e o melhor da Argentina, o que não quer dizer que o Botafogo não possa vencer, principalmente se mostrar a mesma determinação da semana passada. O empate não
seria uma catástrofe, embora, na fase de grupos, vencer em casa seja uma das condições para a classificação.

PANELINHA

Time de futebol não é lugar para panelinhas nem apoios incondicionais. No caso do Botafogo, parece evidente que Eduardo Hungaro, pela história no clube e longa convivência com as divisões de base, dá sempre uma força especial aos garotos e evita áreas de atrito com os reservas, velhos companheiros. Só isso explica a manutenção de Renan, goleiro sofrível que atravessa fase terrível e comprometedora. Jefferson jamais deveria ter saído mas, se querem assim,outro deveria ser escalado.

NOVAS DÚVIDAS

Depois de navegar em mar de almirante na Copa das Confederações, Felipão começa 2014 com alguns problemas e não custa lembrar que, em outras ocasiões, as seleções vencedoras no ano anterior se deram mal na Copa por diferentes razões. Júlio César voltou a preocupar por não vir jogando, a contusão de Lucas Leiva vai obrigar a vinda de outro jogador, Robinho voltou a destoar no Milan e o pior é a questão do centroavante, onde a lesão de Fred provoca uma barata-voa.

BLACK DEATH

Só mesmo no Brasil, onde as leis são frouxas e esquivas, pode-se admitir a possibilidade de que o assassino do cinegrafista Santiago Andrade fique impune. Em nome sabe-se lá de quê, um marginal atirou rojões no meio da multidão assumindo o risco de matar. Essas manifestações, uma ameaça na Copa, podem ser democráticas e oportunas, mas estão fugindo do controle e virando baderna. Essa coluna,indignada, se solidariza com a dor da família do companheiro Santiago.

ALERTA TOTAL

O México é um país agradável e León, uma cidade pequena e aprazível. Mas o Flamengo vai encontrar uma barra pesada por lá,com o desgaste da viagem somando-se ao apoio da torcida mexicana. Jayme não deve ter dúvida em devolver Samir à zaga por uma questão de justiça e pode aproveitar melhor Alecsandro, atacante forte, experiente, muito útil para esse tipo de desafio na Libertadores. Não é um jogo de vida ou morte mas qualquer ponto será de imensa ajuda.

O VASCO ESTÁ LONGE DO PONTO IDEAL

A torcida vascaína sentiu mais do que se poderia prever no empate contra o Nova Iguaçu e houve até veladas críticas à atuação de Martín Silva (foto). Vamos com calma. O time estava cheio de reservas (sem motivo aparente), está em formação e tem carências.Vai melhorando aos solavancos. E Martín Silva vai se firmar mas não está imune a eventuais falhas. Paciência.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia