Em entrevista, Nasri diz que não jogará mais pela seleção da França

Meia foi deixado de fora da lista da França para o Mundial

Por rodrigo.hang

Inglaterra - O meia-atacante francês Samir Nasri, que atua no Manchester City, garantiu neste domingo, em entrevista publicada no jornal britânico "The Observer", que não defenderá mais a camisa da seleção francesa.

Nasri foi deixado de lado na França e se envolveu em polêmica com o treinador DeschampsEfe

"Terei só 29 anos na Eurocopa de 2016, mas a equipe nacional não me faz feliz. Sempre que vou, só tenho problemas. Fazem acusações contra mim, minha família sofre. É melhor parar e estabilizar na minha passagem pelo meu clube", disse o atleta.

Ausente da Copa do Mundo, em que os 'bleus' foram eliminados nas quartas de final, Nasri voltou a mostrar seu inconformismo com a punição de três jogos que recebeu por ter xingado um jornalista em 2012, e também com Didier Deschamps, atual técnico da seleção.

LEIA MAIS: Confira notícias e bastidores do Futebol Internacional

"Sejamos realistas, enquanto ele for o treinador, não acho que eu terei chance alguma, sobretudo por tudo o que já aconteceu", garantiu o meia-atacante.

Nasri, contudo, mostrou maior irritação com os ex-companheiros de seleção, que segundo ele, estariam utilizando a imprensa para fazer críticas.

"Antes da Copa, diziam que alguns jogadores se queixavam de mim. Por que eu vou estar em um grupo onde alguns não podem sequer ser sinceros comigo e me dizer que têm um problema? Não quero estar lá. Não sou feliz. Não quero ir mais", desabafou.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia