'Esforço do presidente foi fundamental para acordo de venda', diz Diego Alves

Empresário de Cingapura comprou o time espanhol

Por victor.abreu

Espanha - Diego Alves, goleiro do Valencia, afirmou nesta sexta-feira que o esforço do presidente do clube, Amadeo Salvo, foi fundamental no acordo entre o Bankia e o empresário de Cingapura para fechar o processo de compra e venda do clube.

LEIA MAIS: Confira notícias e bastidores do Futebol Internacional

Peter Lim, empresário e dono da Meriton, e o Bankia fecharam ontem à noite o acordo sobre o pagamento da dívida do Valencia ao Bankia, o que fará que o empresário adquira as ações do clube da Fundação Valencia CF e se transforme em acionista majoritário do Valencia.

"O esforço do presidente foi o fator mais importante da venda. Brigou com todos, deu a cara a bater. É preciso felicitá-lo por um esforço tão grande. Se hoje tudo está encaminhado, é pela briga do presidente", explicou Diego Alves em entrevista coletiva.

Diego Alves ficou aliviado com a venda do ValenciaReprodução Site Oficial

Apesar do compromisso, o goleiro brasileiro insistiu na prudência. "Até que não haja assinaturas, não há acordo. Sabemos que vai bem e que está tudo praticamente feito, mas a partir da assinatura a tranquilidade será para todos", indicou.

"A chegada de Lim é para melhorar. É o que queremos e acreditamos. Quando for assinado o acordo e todo estiver regularizado, é claro que Lim poderá dizer o que pensa e dará um bom futuro para o clube", prosseguiu o capitão.

Por outra vez, Diego Alves se referiu também a Nuno Espirito Santo, seu novo treinador.

"Cada técnico tem seu estilo. Nuno é muito rigoroso na área tática. Quer que tenhamos os movimentos perfeitos em cada momento e daí vem a exigência durante os treinamentos", acrescentou.

Além disso, o goleiro falou dos valores que quer o treinador luso quer impor. "O Valencia muda segundo o que quer o treinador. A agressividade e intensidade aumentaram bastante. A transição agora é muito rápida e favorece os contras", especificou.

Com relação a ser escolhido para ser um dos líderes da equipe, Diego Alves admitiu que a responsabilidade aumenta embora devido aos anos que está no clube, tanto Parejo como ele saberão lidar com ela.

O goleiro brasileiro minimizou a importância do encontro do próximo domingo perante o Milan, correspondente ao Troféu Naranja porque considera que o fundamental é chegar bem ao Campeonato Espanhol.

"É uma partida de preparação a mais. O que vale é a competição. As vitórias são boas, mas a pré-temporada está sendo feita para nos preparar para a primeira partida do Espanhol", assegurou.

Por fim, Diego Alves teve palavras para seu amigo Jonas, que não deve ser utilizado pelo clube nesta temporada.

"É um amigo e um jogador que foi importante para o clube. Estão em contato para fazer o melhor e mercado não vai faltar porque tem muito potencial", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia