Tristeza na reta final

Anderson Silva voltou a viver drama após vitória de sábado

Por pedro.logato

Rio - O Brasil anda mesmo em um período de vacas magras, em que quase nada dá certo. O caso de Anderson Silva é emblemático. Um grande campeão do MMA, com uma carreira magnífica, vê seu mundo desabar. Em pouco mais de um ano, sofreu uma grave fratura, passou por uma recuperação longa e, agora, após uma vitória bonita e celebrada, vem o doping. Mesmo que se admita apenas um erro de dosagem ou de prazo, o fato é grave, a menos que surja uma improvável discordância na contra-prova. É quase certo que a sua vitória seja anulada e a sua carreira, encerrada. E de uma forma não merecida. Após a tragédia na Copa e do doping da natação, ninguém precisava dessa pancada. Na pior das hipóteses, ficará a lembrança da grande carreira do nosso campeão.

Anderson Silva foi pego no exame antidopingDivulgação

NÃO HOUVE TESTE

A goleada do Fla confirmou que o time é o mais sério candidato ao título. Mas não deu para tirar grandes conclusões pela facilidade do jogo e ingenuidade do Barra Mansa. A defesa não teve trabalho, o meio-campo desfilou e até mesmo a insistência de Vanderlei pelas funções de Cirino, que não passou por teste real porque estava tudo tão fácil. De qualquer forma, o Fla está bem.

OS ASSISTENTES

Ao contrário do jogo do Fla, o do Flu permitiu boas observações principalmente sobre quem poderá substituir Conca ou, ao menos, recuperar o esquema competitivo. Marlone entrou bem no jogo e se impôs pela habilidade, ótimos passes e visão de conjunto. E Vinícius usou bem a mobilidade para compor o setor. Os dois merecem ser titulares.

INGENUIDADE

O Botafogo jogou fora dois pontos em Volta Redonda por ingenuidade e displicência. Levar um gol em escanteio no último lance, como bem frisou René Simões, não existe. Basta o time se concentrar, ter atenção. Mas faltou também capricho nas conclusões e maior nível de acerto nos passes. Com o tempo, vai melhorar mas o time é limitado e que ninguém espere milagres.

A OBRA PRIMA

Embora ‘Boyhood’ seja candidato forte ao Oscar, ‘Birdman’ é uma obra prima genial, que merece o prêmio maior. Não é um filme fácil, incompreendido por muitos. Além dele, temos outras estreias: Brad Pitt em ‘Corações de ferro’, Marion Cotillard em ‘Dois dias, uma noite’, e o sensacional ‘Jogo da imitação’. Além da salada histórica de ‘Selma’.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia