Benzema depõe como testemunha em caso de lavagem de dinheiro de tráfico

Atacante francês não é acusado de crime neste caso

Por pedro.logato

França - O atacante Karim Benzema prestou depoimento como testemunha em uma investigação judicial por "lavagem em quadrilha organizada" e "lavagem de tráfico de drogas", informou nesta sexta-feira o jornal "Libération".

Segundo a publicação, Benzema, que não é acusado de crime neste caso, depôs ao juiz Renaud Van Ruymbeke na qualidade de testemunha há dois meses, dentro de uma investigação aberta em 17 de setembro do ano passado pela procuradoria de Paris.

Benzema concedeu depoimento Reprodução Instagram

Este novo depoimento à justiça se soma ao processo em andamento no qual Benzema é acusado de suposta cumplicidade em uma chantagem relacionada a um vídeo íntimo de seu companheiro de seleção Matthieu Valbuena.

Segundo fontes anônimas próximas a Benzema e citadas pelo "Libération", o jogador "se deixou enganar" no caso de lavagem agora investigado, e além disso "perdeu muito dinheiro".

Em meados de 2015, o Serviço Nacional de Alfândegas Judiciais abriu uma investigação sobre vários traficantes de droga, os quais colocou sob grampos telefônicos, e entre as conversas os agentes descobriram uma relação com Benzema, afirma o jornal.

Aparentemente, os investigadores estão especialmente interessados nas atividades da empresa BH Event's, criada em setembro de 2014 e cujo principal acionista é o atacante madridista (possui 45% da participação).

A finalidade da criação da empresa foi adquirir um ponto comercial em uma seleta região de Paris para estabelecer nele um restaurante, que foi aberto em 2015 batizado como Cosy.

A justiça investiga agora se as grandes quantias pagas em comissões pela compra do lugar puderam servir para lavar dinheiro procedente do narcotráfico.

Benzema permanece fora das convocações da seleção francesa a poucos meses da Eurocopa que seu país sediará neste ano, devido à suposta chantagem a Valbuena, apesar de a juíza que instrui o caso ter suspendido a ordem que havia dado para que ambos não entrassem em contato. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia