Justiça decreta prisão preventiva de corintianos detidos desde domingo

Advogado, Rafael Faria, afirmou que vai realizar pedido de Habeas Corpus

Por pedro.logato

Rio - A Justiça do Rio de Janeiro converteu a prisão dos corintianos feita em flagrante para preventiva, devido a briga no Maracanã envolvendo os torcedores e policiais militares, no último domingo. A audiência aconteceu na parte da manhã e não contou com a participação da imprensa.

Torcedores corintianos foram detidos desde domingoErnesto Carriço / Agência O Dia

O advogado de defesa dos torcedores, Rafael Faria, considerou a decisão arbitrária por parte da justiça do Rio de Janeiro e afirmou que vai entrar com o pedido de habeas corpus ainda nesta terça-feira.

LEIA MAIS: Corinthians recebe punição por briga no Maracanã

"Entemos que a maneira como foi feita a prisão foi equivocada. A Polícia Militar utilizou um padrão estético, sem analisar de fato quem cometeu os crimes. Outros advogados estiveram presentes na audiência e consideraram o pedido de prisão equivocado", afirmou.

Segundo o advogado, foram 33 presos maiores de idade e um menor detido, após a partida entre Flamengo e Corinthians, no Maracanã, no último domingo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia