Algoz do Flamengo, técnico deixa o Independiente após ser ameaçado pela torcida

Ariel Holán ainda não tem destino definido para a próxima temporada

Por O Dia

Apenas uma semana depois de conquistar o título da Copa Sul-Americana, Ariel Holan deixou o Independiente nesta quarta-feira. Campeão e comandando o time de coração, o treinador não tomou a decisão por interesse de outro clube ou insatisfação com a diretoria, mas sim por ameaças que vêm recebendo de uma torcida organizada do time argentino.

Ariel Holan deixou o IndependienteAFP

"Indesejáveis situações extra-campo se sucederam. Todas elas tomaram estado público e estão em processo penal. Pela primeira vez na minha vida, a integridade física da minha família, de alguns de meus colaboradores e a minha própria estiveram em grave risco. Uma situação que não estou disposto a tolerar, nem a conviver, e creio que nenhum trabalhador do clube deveria aceitar. A essência do esporte é a paixão com respeito, e não usá-lo como espaço para delinquir", escreveu Holan em uma carta de despedida.

O pesadelo do treinador começou em outubro. No dia 19 daquele mês, ele teve o carro bloqueado por motos e outros veículos e foi interpelado pelo líder de uma organizada do Independiente. Pablo "Bebote" Alvarez sentou-se ao lado de Holan e exigiu o pagamento de US$ 50 mil como "colaboração" do técnico, que se negou a ceder ao torcedor.

Holan tornou o caso público, Bebote foi preso e está sendo processado pelos crimes de extorsão e privação ilegal de liberdade. A partir daí, porém, torcedores do Independiente passaram a ameaçar fisicamente o treinador e sua família, e ele decidiu colocar fim nesta situação.

"É uma decisão muito difícil, que tomei racionalmente com minha família e é definitiva. Meu amor pelo Independiente, que vocês conhecem, é genuíno. E deixar este posto com que sonhei durante mais de 30 anos é a decisão mais difícil da minha vida. Mas tenho que tomá-la pelo bem de todos. Sempre disse que o clube contratou um treinador, e não um torcedor. O tempo será a testemunha fiel de que esta foi a decisão correta, ainda que hoje não a entendamos", apontou.

Holan chegou ao Independiente no início do ano, após bom trabalho no Defensa y Justicia. Ex-jogador e técnico de hóquei na grama, ele teve uma trajetória pouco comum até assumir o comando do clube, que sempre colocou como grande sonho. E logo em seu primeiro ano no time de Avellaneda, consagrou-se campeão da Copa Sul-Americana, ao bater o Flamengo na final, na quarta-feira passada.

Até por este sucesso, o Independiente esperava renovar seu contrato, mas foi surpreendido pela decisão do treinador. Mesmo assim, o clube fez questão de ressaltar o respeito por Holan. "É apenas um 'até logo', Ariel. Obrigado por nos devolver a identidade, por fazer o Independiente voltar a ser Independiente Voltaremos a nos ver, disto não há dúvidas", apontava as redes sociais do time nesta quarta.

Últimas de Esporte