Virou novela! Boca Juniors pede suspensão da final da Copa Libertadores à Conmebol

Clube se baseia em artigo disciplinar da entidade que rege o futebol sul-americano

Por O Dia

Pablo Perez (E) e Gonzalo Lamardo (D) foram os mais atingidos pelos estilhaços
Pablo Perez (E) e Gonzalo Lamardo (D) foram os mais atingidos pelos estilhaços -

Argentina - A decisão da Copa Libertadores virou novela. Na tarde deste domingo, o Boca Juniors emitiu um comunicado oficial à Conmebol onde pede a suspensão da partida contra o River Plate, alegando que está em condições inferiores ao rival para a partida. O segundo jogo da final está marcado para as 18h (de Brasília) deste domingo.

Galeria de Fotos

Pablo Perez (E) e Gonzalo Lamardo (D) foram os mais atingidos pelos estilhaços AFP
Torcedores do River chegam ao estádio AFP
Jogo virou uma guerra em Buenos Aires AFP
Torcedores do River Plate cobrem o rosto por causa do gás de pimenta jogado pela polícia AFP
Torcedores do River Plate cobrem o rosto por causa do gás de pimenta jogado pela polícia AFP
Ônibus do Boca Juniors AFP
Torcedores do River Plate lutam com a polícia AFP
Ônibus do Boca Juniors AFP
Torcida invadiu o estádio Reprodução de TV
Torcida invadiu o estádio Reprodução de TV
ônibus do Boca quebrado Reprodução de TV
Tévez chegou ferido ao vestiário Reprodução de TV

A equipe do Boca se baseia no regulamento disciplinar da entidade. No segundo parágrafo do artigo 8, diz que "as associações membro e clubes são responsáveis pela segurança e pela ordem tanto no interior como nas imediações do estádio antes, durante e depois da partida da qual são anfitriões ou organizadores".

"Depois dos atos de violência sofridos nos arredores do estádio (Monumental), o Boca considera que as condições de igualdade não estão dadas e solicita a suspensão do jogo, assim como a aplicação das sanções correspondentes previstas no Artigo 18", informou o Boca em comunicado oficial publicado em seu site.

Além disso, o clube alega que há jogadores machucados pelo ataque ao ônibus neste sábado. Pablo Pérez e Lamardo foram os mais afetados pelos estilhaços. O Boca também afirma que os atletas enfrentam problemas psicológicos.

Últimas de Esporte