Repórter do grupo Globo bate-boca com internauta sobre homofobia: 'frágil é a sua masculinidade'

Polêmica do clássico de domingo ainda segue rendendo

Por O Dia

Lívia Laranjeira
Lívia Laranjeira -

Rio - A polêmica envolvendo os cânticos homofóbicos da torcida do Vasco e do meia Fellipe Bastos após a vitória do Cruzmaltino sobre o Fluminense na decisão da Taça Guanabara continua. A repórter do SporTV, Lívia Laranjeira, acabou discutindo com um usuário do Twitter que não concordou com o pensamento dela sobre o assunto.

"Agora é você quem decide com o que eu devo me ofender? Ah, tá. Ser gay vai ser eternamente motivo de chacota para nós héteros, porque gay é fragilidade masculina. Dar o c… é feio, está bom?", escreveu o internauta. A repórter rebateu:

"Olha, Fernando, estou para te dizer que se você se incomoda com o que os outros fazem com o c…, frágil é a sua masculinidade". Na última segunda-feira, Lívia compartilhou a notícia sobre Fellipe Bastos e criticou a postura do jogador.

"Meu sonho é que os 'viados' se sintam bem-vindos em todos os estádios, por todas as torcidas. Que ser 'time de viado' seja motivo de orgulho. Que as pessoas entendam de uma vez por todas que orientação sexual não é xingamento. Falta muito para a gente chegar lá?".

 

Comentários