Bernardinho se desculpa após chamar jogadora transexual de 'homem'

Treinador usou a expressão após Tiffany realizar um bloqueio em partida da Superliga

Por O Dia

Bernardinho, técnico do time feminino de vôlei Sesc RJ
Bernardinho, técnico do time feminino de vôlei Sesc RJ -

Rio - O técnico Bernardinho, do Sesc-RJ, foi às redes sociais nesta quarta-feira se desculpar com a jogadora Tiffany, do Sesi-Bauru, por conta de um comentário que fez durante o confronto entre as equipes na última terça-feira, pela Superliga.

Durante uma jogada de ataque da equipe de Bernardinho, Tiffany, que é transexual, utilizou sua força no bloqueio para garantir o ponto para o time paulista, o que fez com que o comandante disparasse que "Um homem é f*".

"Peço desculpas a todos. Não foi minha intenção de forma alguma ofendê-la, me referia ao gesto técnico e ao controle físico que ela tem, comum aos jogadores do masculino e que a maior parte das jogadoras não tem. Sempre trabalhei e tentei ajudar com meu trabalho diversos jogadores e jogadoras sem qualquer tipo de preconceito. À Tiffany dou meus parabéns pela grande atuação e conquista e a todos q se sentiram ofendidos reitero minhas desculpas pois jamais foi a minha intenção", comentou o treinador em um post feito por uma equipe de vôlei que repudiava sua atitude.

Comentários