Federer sobe para o 4º lugar do ranking após título em Miami; Osaka lidera na WTA

Atual número 2 do ranking, o espanhol Rafael Nadal, que não disputou o Masters 1000 de Miami por conta de dores no joelho, tem mais de 3 mil pontos de diferença para o suíç

Por O Dia

Roger Federer of Switzerland returns the ball to Fernando Verdasco of Spain during the ATP Dubai Duty Free Tennis Championship in the Gulf emirate of Dubai on February 27, 2019. (Photo by - / AFP)
Roger Federer of Switzerland returns the ball to Fernando Verdasco of Spain during the ATP Dubai Duty Free Tennis Championship in the Gulf emirate of Dubai on February 27, 2019. (Photo by - / AFP) -

EUA - O título do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, rendeu bons dividendos a Roger Federer além da conquista de sua 101.ª taça na carreira profissional. O suíço alcançou os 5.590 pontos e retomou a quarta colocação do ranking da ATP, se aproximando também do Top 3. Na atualização da lista da ATP nesta segunda-feira, o ex-número 1 do mundo ultrapassou o austríaco Dominic Thiem e ficou bem perto do alemão Alexander Zverev (menos de 500 pontos), que o havia ultrapassado em Indian Wells.

Como não defende qualquer ponto na temporada de saibro que começa nesta semana - não entrou em quadra neste período no ano passado -, Federer tem grandes chances de subir ainda mais no ranking, já que só aumentará a sua pontuação até o final de Roland Garros, no início de junho. No entanto, terá que ganhar bastante para se aproximar dos dois primeiros colocados da ATP.

Atual número 2 do ranking, o espanhol Rafael Nadal, que não disputou o Masters 1000 de Miami por conta de dores no joelho, tem mais de 3 mil pontos de diferença para o suíço. O líder, o sérvio Novak Djokovic, tem uma diferença confortável para o rival com seus 11.070 pontos.

Derrotado por Federer na decisão, o norte-americano John Isner não defendeu o título de 2018 e caiu da nona para a 10.ª colocação. Quem subiu no Top 10 foi o grego Stefanos Tsitsipas, que saiu da 10.ª para a oitava posição, deixando para trás o argentino Juan Martin del Potro (nono), que segue afastado por causa de uma lesão no joelho.

O jovem canadense Felix Auger-Aliassime, de 18 anos, vai cada vez mais se firmando mais no ranking. Semifinalista do Masters 1000 de Miami, depois de ter saído do qualifying, o vice-campeão do último Rio Open teve a maior ascensão com o ganho de 24 lugares no ranking, sendo agora o número 33 do mundo - a sua melhor marca da carreira.

Entre os brasileiros, o cearense Thiago Monteiro, atual número 1 do país, subiu cinco lugares e agora é o 112.º do mundo. O paulista Rogério Dutra Silva, segundo melhor do Brasil, não se deu bem e acabou perdendo seis colocações, indo para o 158.º posto.

FEMININO - Na atualização do ranking da WTA, nesta segunda-feira, nove das 10 primeiras colocações tiveram mudanças A exceção foi justamente o posto de número 1, que segue com a japonesa Naomi Osaka. Derrotada na terceira rodada em Miami, ela deu sorte por três rivais que poderiam tirar o seu trono não conseguirem esse objetivo.

Uma delas é a romena Simona Halep, que precisava ser finalista, mas perdeu nas semifinais. Mesmo assim, a campanha rendeu a subida da terceria para a segunda colocação, ultrapassando a checa Petra Kvitova - outra que poderia ser a número 1 se fosse campeã, mas caiu nas quartas de final. A terceira candidata foi a alemã Angelique Kerber, batida nas oitavas.

Quem mais subiu entre as Top 10 foi a checa Karolina Pliskova, que ganhou três posições e é agora a quarta colocada mesmo com a derrota na final em Miami para a australiana Ashleigh Barty. Esta entrou no grupo das dez melhores do mundo, saindo do 11.º para o nono lugar - ultrapassou até a norte-americana Serena Williams, ex-líder que ocupa a 11.ª colocação.

A brasileira Beatriz Haddad Maia, que caiu na última rodada do qualifying em Miami, despencou 25 colocações no ranking - parando na 176.ª posição - por não defender os pontos obtidos com a terceira rodada do torneio na Flórida em 2018.

Confira o ranking da ATP:

1.º - Novak Djokovic (SER) - 11.070 pontos

2.º - Rafael Nadal (ESP) - 8.725

3.º - Alexander Zverev (ALE) - 6.040

4.º - Roger Federer (SUI) - 5.590

5.º - Dominic Thiem (AUT) - 4.765

6.º - Kei Nishikori (JAP) - 4.200

7.º - Kevin Anderson (AFS) - 4.115

8.º - Stefanos Tsitsipas (GRE) - 3.240

9.º - Juan Martín Del Potro (ARG) - 3.225

10.º - John Isner (EUA) - 3.085

11.º - Marin Cilic (CRO) - 3.015

12.º - Karen Khachanov (RUS) - 2.810

13.º - Borna Coric (CRO) - 2.345

14.º - Daniil Medvedev (RUS) - 2.295

15.º - Milos Raonic (CAN) - 2.140

16.º - Marco Cecchinato (ITA) - 2.021

17.º - Nikoloz Basilashvili (GEO) - 1.930

18.º - Fabio Fognini (ITA) - 1.885

19.º - Gaël Monfils (FRA) - 1.875

20.º - Denis Shapovalov (CAN) - 1.820

112.º - Thiago Monteiro (BRA) - 524

158.º - Rogério Dutra Silva (BRA) - 338

247.º - Guilherme Clézar (BRA) - 186

Confira o ranking da WTA:

1.ª - Naomi Osaka (JAP) - 6.021 pontos

2.ª - Simona Halep (ROM) - 5.782

3.ª - Petra Kvitova (RCH) - 5.645

4.ª - Karolina Pliskova (RCH) - 5.580

5.ª - Angelique Kerber (ALE) - 5.165

6.ª - Kiki Bertens (HOL) - 5.050

7.ª - Elina Svitolina (UCR) - 5.020

8.ª - Sloane Stephens (EUA) - 4.287

9.ª - Ashleigh Barty (AUS) - 4.275

10.ª - Aryna Sabalenka (BIE) - 3.595

11.ª - Serena Williams (EUA) - 3.461

12.ª - Anastasija Sevastova (LET) - 3.270

13.ª - Caroline Wozniacki (DIN) - 3.117

14.ª - Anett Kontaveit (EST) - 2.845

15.ª - Julia Goerges (ALE) - 2.835

16.ª - Qiang Wang (CHN) - 2.812

17.ª - Elise Mertens (BEL) - 2.800

18.ª - Madison Keys (EUA) - 2.726

19.ª - Garbiñe Muguruza (ESP) - 2.525

20.ª - Carolina Garcia (FRA) - 2.460

176.ª - Beatriz Haddad Maia (BRA) - 333

358.ª - Carolina Alves Meligeni (BRA) - 115

441.ª - Gabriela Cé (BRA) - 69

448.ª - Luisa Stefani (BRA) - 66

Comentários