Neto defende Mano Menezes e detona comentarista do SporTV: 'Puxa-saco do Flamengo'

Ídolo corintiano também disse que Jesus não faria trabalho semelhante a treinador brasileiro em 1990

Por O Dia

Neto, apresentador da Band
Neto, apresentador da Band -
Rio - O ex-jogador do Corinthians e apresentador da Band, Neto, saiu em defesa de Mano Menezes, após o debate acalorado que o treinador do Palmeiras teve com o comentarista do SporTV, Marco Antônio Rodrigues, durante o programa "Bem, Amigos!". O ídolo corintiano criticou o jornalista e o acusou de ser puxa-saco do Flamengo.
"Vou falar para o tal do Bodão. Parabéns, Mano Menezes. Vou falar alguns times também: Corinthians de 1998/99, Atlético-MG de 1999, Cruzeiro de 2003, Palmeiras de 1996. Só para lembrar. Aí quando vem o "Bode" e fala que nunca viu um time jogar como o Flamengo em 50 anos, olha, larga mão de fazer média. Tudo bem, o time do Flamengo é sensacional, mas vai querer puxar saco desse jeito? É falta de respeito com os outros clubes. Cinquenta anos... Então você não viu o time do Zico, em 1981? Você não viu o time do Cilinho, de 1985? Você não viu o São Paulo do Telê Santana? Ah, vai cagar no mato com urtiga!", disparou.
Além disso, Neto abordou o trabalho de Jorge Jesus. Na opinião dele, o português não seria capaz de fazer um trabalho semelhante ao de Nelsinho Batista no Corinthians, que foi campeão brasileiro em 1990. Naquele time, Neto era o principal jogador. 
"E outra coisa que eu queria dizer: você nunca jogou bola, nunca deu um chute, nunca fez gol em ninguém, nunca entrou no Maracanã, no Morumbi. Deixa eu falar uma coisa, eu duvido que o Jorge Jesus faria o que o Nelsinho Batista fez no meu time de 1990. E você é corintiano, não é? E falou que eu não sou ídolo do time. Fazedor de média! E para não deixar barato para o senhor e para todo mundo. O que o Tiago Nunes, com apenas 39 anos, ganhou com o Athletico Paranaense? Sul-Americana, Copa do Brasil - passando por Grêmio, Inter, seu Flamengo, que o senhor puxa o saco do Flamengo. Mas não é legal falar dele, não é. É legal falar dos interesses", completou.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários