Paulo Cesar de Oliveira - Reprodução
Paulo Cesar de OliveiraReprodução
Por O Dia
Rio - O ex-árbitro e atual comentarista da Rede Globo, Paulo César de Oliveira, desabafou sobre o racismo, que segue sendo rotina do futebol. Ele fez críticas a árbitros e dirigentes. Neste fim de semana, o atacante malinês Marega, do Porto, foi o alvo em duelo contra o Vitória de Guimarães, pelo Campeonato Português.
"Faz parte de um contexto, de um racismo estrutural que existe na nossa sociedade. Normalmente, os cargos de chefia, as pessoas que ditam as regras, que fazem os regulamentos, são brancas. Os brancos dificilmente passam por uma coisa como essa", afirmou em program do SporTV.
Publicidade
Os árbitros podem suspender um jogo de futebol por incidentes racistas e até mesmo encerrar a partida e atribuir a derrota ao time infrator. Porém, a medida só poderá ser colocada em prática após o juiz aplicar o “procedimento de três etapas” para tais incidentes: solicitar um anúncio público para exigir que tal comportamento pare, suspender o jogo até que essas atitudes cessem e, finalmente, abandonar a partida definitivamente.

Ofendido desde o aquecimento, Marega gesticulou para a torcida do Vitória de Guimarães após marcar. O jogador recebeu cartão amarelo e acabou abandonando a partida em meio aos atos racistas.

"Um episódio lamentável (com Marega). A arbitragem tem uma responsabilidade muito grande porque ela não seguiu os passos que a Fifa determinou. Enquanto as entidades não assumirem efetivamente e combaterem não só no papel e nas regras, mas de uma maneira eficaz, essa situação não vai mudar", disse o ex-árbitro.