Venda de mando de campo é vetada no Campeonato Brasileiro de 2020

Reunião na sede da CBF aprova uso de grama artificial, mas rejeita limite para troca de técnicos

Por O Dia

Dirigentes dos clubes da Série A em reunião na sede da CBF
Dirigentes dos clubes da Série A em reunião na sede da CBF -
Rio - Em dia de reunião do Conselho Técnico da Série A do Campeonato Brasileiro, dirigentes dos 20 clubes da elite debateram, nesta quinta-feira, com a diretoria da CBF e presidentes da Federações Estaduais o regulamento e questões técnicas da competição.O veto da venda do mando de campo foi o ponto alto do encontro.
A prática tornou-se corriqueira nos últimos anos e foi muito questionada por priorizar o aspecto financeiro em detrimento ao técnico em momentos decisivos no Brasileiro. À exceção do Fluminense, os demais cariocas, Botafogo, Flamengo e Vasco, se mantiveram favorável à venda, mas foram votos vencidos pela maioria.
CBF divulga tabela
Outra proposta recusada pelos representantes dos clubes foi o limite de troca de treinadores no Brasileiro. O limite que foi aprovado foi de inscritos na competição, que caiu de 45 jogadores (com cinco trocas) para 40 (com oito atletas até o dia 11 de setembro). A data limite para a inscrição dos 40 atletas vai até 14 de agosto.
No debate sobre o regulamento ainda foi aprovado o uso de grama sintética pelos clubes. Além do Athletico-PR, o Palmeiras passará a jogar em grama artificial no Allianz Parque em 2020.
A CBF divulgou a tabela do Brasileiro, que terá a primeira rodada disputada no dia 2 de maio. Atual campeão, o Flamengo receberá o Atlético-MG, no Maracanã. O Botafogo também estreará em casa, contra o Bahia, no Nilton Santos. Vasco e Fluminense jogarão fora contra Palmeiras e Grêmio, respectivamente. A tabela detalhada será divulgada em breve pela entidade.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários