Adeus a Valdir Espinosa

Por

O corpo do técnico Valdir Espinosa foi sepultado ontem no Memorial do Rio de Janeiro. O caixão estava coberto com as bandeiras do Botafogo e do Grêmio, clubes em que trabalhou e conquistou os títulos mais importantes na carreira de treinador. Atualmente, ocupava a gerência de futebol do Glorioso, mas se licenciara para ser submetido a uma cirurgia no intestino. A operação aconteceu no dia 17, mas houve complicações e ele não resistiu.

A cerimônia contou com a presença de ex-jogadores, como Sorato, Roger Flores, Thiago Coimbra e Carlos Alberto Santos. Campeão carioca em 1989 no Botafogo, Carlos Alberto Santos destacou a confiança de Espinosa, mesmo com o clube enfrentando jejum de 21 anos. "No primeiro dia ele mencionou que queria ver o placar dizendo Botafogo campeão. Tinha tanta convicção, que passou isso pra gente também", declarou, ao site Globoesporte.com.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários