Ronaldinho Gaúcho deixa promotoria após depoimento e decide não deixar o Paraguai

Advogado explicou a situação e afirmou que o ex-craque pode deixar o Paraguai, mas preferiu permanecer no país

Por Lance

Ronaldinho Gaúcho
Ronaldinho Gaúcho -
Rio - Ronaldinho Gaúcho prestou depoimento às autoridades paraguaias na tarde desta quinta-feira. Na última quarta, o ex-jogador foi detido, junto com seu irmão Assis, por entrar no país com documentos falsos. Na saída da Promotoria, R10 não quis se pronunciar, mas seu advogado falou com os jornalistas e afirmou que ele não voltará ao Brasil, mesmo que esteja liberado.

"Ele segue submetido a processo, ele pode sair do país, mas decidiu não fazê-lo. Ele não está sendo processado, e não tenho ideia de qual a decisão do Ministério Público", afirmou Adolfo Marín.

O ex-melhor do mundo e seu irmão estão sendo investigados por entrarem no Paraguai com documentos falsos. Passaportes e identidades nos nomes dos dois irmãos foram encontrados no hotel em que estavam hospedados e não são verdadeiros.

"Nós recomendamos que ele prestasse depoimento. Sustentamos a inexistência de qualquer tipo de conduta criminosa. Ronaldinho também se pergunta por que recebeu estes documentos. Nem ele nem seu irmão têm restrições. Ele não utilizou a identidade. O passaporte, sim. É uma incógnita do porquê da origem. Ele têm documentos vigentes e legais", disse o advogado.

Galeria de Fotos

Ronaldinho posa com fã policial no Paraguai Reprodução
Ronaldinho Gaúcho AFP

Comentários