Trilogia com Shogun na Ilha da Luta do UFC marcará aposentadoria de Rogério Minotouro

Os brasileiros vão se enfrentar no próximo sábado, no UFC Fight Night 174, em Abu Dhabi

Por Jessyca Damaso

Rogério Minotouro
Rogério Minotouro -
Uma das maiores lendas do MMA mundial vai pendurar as luvas dia 25 de julho. Os 19 anos de carreira de Rogério 'Minotouro' será encerrado com o capítulo final de sua trilogia contra Maurício 'Shogun' Rua, no UFC Fight Night 174, na "Ilha da Luta", em Abu Dhabi. O meio-pesado disse que esse é o momento de provar para si mesmo o que é capaz de fazer contra o compatriota dentro do octógono mais famoso do mundo.
"Essa é uma luta realmente importante pra mim, porque perdi as outras duas pra ele. O primeiro confronto foi muito parelho e eu poderia ter vencido, mas no final do terceiro round ele conseguiu um knockdown. E quem viu a segunda luta, viu que foi um resultado bem duro também. As duas que fizemos foram muito boas, acho que foi por isso que o UFC resolveu dar essa nova oportunidade, porque sabia que essa segunda foi muito disputada e podemos fazer muito mais", relembrou o baiano, que ainda conquistou uma medalha de bronze, competindo no boxe amador, nos Jogos Pan Americanos do Rio de Janeiro, em 2007.
Os brasileiros já se enfrentaram duas vezes em suas carreiras, ambas com vitórias de Shogun. A primeira foi no extinto Pride GP 2005, no Japão, numa luta considerada entre as melhores de todos os tempos do MMA. A segunda aconteceu no UFC 190, em 2015, no Rio de Janeiro. Para o irmão de Rodrigo 'Minotauro', esse terceiro embate é o tira-teima.
"Agora é a hora de mostrar de verdade que tenho condições de vencê-lo, de provar pra mim mesmo que tenho condições de ganhar essa luta", diz o lutador, que confirma: "Vou encerrar minha carreira lá na Ilha".
Inicialmente, Minotouro iria se aposentar nos braços do público brasileiro no dia 9 de maio, no UFC 250, em São Paulo, mas o ginásio do Ibirapuera foi cedido para virar um hospital de campanha e abrigar doentes da Covid-19. No entanto, com a tentativa de manter os eventos da organização de pé, o presidente do Ultimate, Dana White, apresentou uma solução: a famosa "Ilha da Luta". De acordo com o chefão, a importância deste local é para que os atletas que não podem viajar para os EUA, por conta do coronavírus, tenham a possibilidade de lutar. Vale destacar que todos os eventos no local são realizados de portões fechados.

"Para nós que somos atletas é sensacional, mas para quem não é do esporte talvez não vá entender. O que aconteceu foi um negócio muito sério, uma doença que parou o mundo, várias empresas fechando e tudo mais. Agora, a postura do Dana White foi de muita coragem de continuar com o UFC. Ele poderia ter falado, 'vamos parar um pouquinho aqui, vamos voltar no final do ano', mas não, ele continuou com o contrato com os atletas. Ele não deixou o negócio dele cair. Então, pra mim, participar disso tudo está sendo muito especial, um evento na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, toda logística, equipe, exame de covid em todo mundo, toda segurança possível. Um evento muito mais caro pra eles. Pra mim está sendo gratificante não ter acabado o nosso trabalho e de todos da equipe do UFC. Foi uma decisão muito acertada. Está sendo um marco grande na carreira e talvez na história do esporte", afirma.
Aos 44 anos, Rogério 'Minotouro' tem um cartel com 23 triunfos e nove derrotas em sua carreira no MMA profissional. Nos últimos anos, o baiano vem passando por uma onda de resultados e performances irregulares. Em suas últimas seis apresentações, ele amargou quatro reveses.
UFC: Whittaker x Till
25 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi
CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília):
Peso médio: Robert Whitaker x Darren Till
Peso meio-pesado: Maurício Shogun x Rogério Minotouro
Peso meio-médio: Alex Cowboy x Peter Sobotta
Peso pesado: Fabrício Werdum x Alexander Gustafsson
Peso meio-médio: Nicolas Dalby x Jesse Ronson
Peso meio-pesado: Paul Craig x Gadzhimurad Antigulov
Peso palha: Marina Rodriguez x Carla Esparza
CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):
Peso leve: Francisco Massaranduba x Jai Herbert
Peso pesado: Tom Aspinall x Jake Collier
Peso pesado: Raphael Bebezão x Justin Tafa
Peso pena: Movsar Evloev x Mike Grundy
Peso galo: Bethe Correia x Pannie Kianzad
Peso galo: Nathaniel Wood x John Castañeda
Peso meio-médio: Ramazan Emeev x Niklas Stolze