Rodízio de Dome rende bons frutos e a galera se anima

Por Venê Casagrande

Dome: quatro vitórias seguidas
Dome: quatro vitórias seguidas -

Após um início recheado de desconfiança, o Flamengo sob o comando de Domènec Torrent engrenou e alcança quatro vitórias consecutivas. Embora tenha dito em sua chegada que não faria muitas mudanças, o catalão, aos poucos, foi deixando a equipe com a sua cara. Uma das características do treinador é o rodízio de jogadores de uma partida para a outra, dando a entender que não tem time titular.

No começo, essa filosofia pode ter causado estranheza não só aos torcedores, mas também a alguns atletas. Arrascaeta foi um que não entendeu quando ficou no banco contra o Botafogo e nem sequer entrou. No dia seguinte, o uruguaio 'cobrou' explicações. Contra o Fortaleza, foi a vez de Gabigol ficar como opção.

Apesar de ser uma filosofia questionada, o resultado tem sido positivo. Não só pelo fato de estar conquistando as vitórias, mas também pelas atuações convincentes, como foi diante do Fluminense. Após o duelo, Dome falou sobre o rodízio e a possibilidade de ter um time titular. "O time ideal é quem estiver melhor", disse.

Dome também tem convivido com as lesões musculares no elenco, o que internamente dá mais embasamento para a teoria do rodízio. Desde que chegou, já foram quatro — Rodrigo Caio, Gabigol, João Lucas e Pedro Rocha. Nos nove jogos em que comandou o Flamengo, em nenhum, porém, fez mais de quatro alterações de uma partida para a outra por mudança técnica.

Comentários

Últimas de Esporte