Insatisfeita, a galera alvinegra resolveu botar pressão no Fogão - Daniel Castelo Branco
Insatisfeita, a galera alvinegra resolveu botar pressão no FogãoDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Publicado 23/09/2020 18:36 | Atualizado 23/09/2020 18:38
Rio - O futebol brasileiro só deve contar com a volta do público aos estádios quando houver consenso entre todos os clubes. É o que garantiu o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, em entrevista ao SporTV.
Publicidade
"O nosso protocolo é dinâmico. Obedece mudanças no cenário internacional, elementos científicos acrescentados na compreensão sobre a pandemia, a evolução do próprio processo. (...) A CBF está estimulando o debate entre os atores. O Ministério da Saúde disse sim no limite de 30%. Não necessariamente 30%. Vamos ouvir a opinião dos clubes", disse o dirigente.
"Se a opinião for favorável, vamos buscar o equilíbrio técnico para que a maioria das cidades tenham a oportunidade de se manifestar, para ver se é possível construir um consenso de um retorno seguro, integrado, sistêmico e gradual. Se houver consenso, avançaremos, se não, vamos recuar", completou.